CIDADES

min de leitura - #

Apucarana cria central de operações de trânsito

DA REDAÇÃO

| Edição de 18 de agosto de 2020 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan) implantou uma Central de Controle de Operações (CCO) para solucionar os problemas no trânsito com mais agilidade. Ainda em fase de testes, a CCO interligará todos os 61 semáforos instalados no município e concentrará todas as solicitações via telefone 118, que já está em funcionamento e pode ser utilizado para registro de reclamações, solicitações e alertas no trânsito.

Superintendente do Idepplan, Carlos Mendes afirma que o objetivo principal da criação da central operacional é atender estas e outras solicitações com mais rapidez. Em dias chuvosos como ontem, com fortes ventos, aumentam os problemas com os equipamentos o que requer uma solução rápida, sobretudo nos trechos mais perigosos e com fluxo intenso de veículos, como o caso da Avenida Minas Gerais. Além disso, a central poderá receber sugestões para instalação de sinalização em trechos perigosos e até solicitações, como exemplo, de limpeza da pista com derramamento de óleo, dentre outras. “Sem a central, o pessoal da engenharia tem que ir a campo verificar todos os semáforos da cidade, mesmo sem receber solicitação. É uma precaução que temos”, explica.
Com a CCO será possível diagnosticar o problema imediatamente sem precisar ir até o local. “Poderemos acompanhar o funcionamento dos 61 semáforos e alguns ajustes poderão ser feitos de forma remota. Poderemos saber o momento que o semáforo desligou e porquê. Com a central, teremos condições de atender direto e sem depender de terceirizados ou de outra secretaria”, assinala.
Mendes ressalta que a ampliação do número de equipamentos aumentou muito a demanda de atendimentos. De 2013 para cá, sete equipamentos do tipo foram instalados além de outras melhorias no trânsito como a colocação de rotatórias em trechos perigosos. Conforme o chefe do Idepplan, só neste ano foram colocados novos semáforos no cruzamento com a Rua Esmeralda com a Avenida Minas Gerais, na Rua Ítalo Ado Fontanini com a Rua Osvaldo Ceuz e na esquina da Governador Roberto da Silveira com a Rua Paulo V. Oliveira Damas, na região do Núcleo Habitacional João Paulo. Também foi implantada uma rotatória na confluência das avenidas Curitiba, Rio de Janeiro, Paraná e Carlos Shimidt e Arthur Bernardes. 
“Nos locais onde a estatística mostra que é perigoso a gente vai e coloca um tipo de equipamento de segurança. Nem sempre será um sinaleiro que resolverá o problema. No João Paulo, por exemplo, a gente gostaria de ter colocado uma rotatória, mas é uma área que precisa do respaldo da Concessionária Viapar, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Para melhorar o trecho colocamos semáforo, mas já entramos em contato com esses órgãos para colocar a rotatória”, comenta