CIDADES

min de leitura - #

Robótica entra para o currículo das escolas da rede municipal

Fernanda Neme

| Edição de 26 de maio de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Imagine uma criança que constrói o seu próprio brinquedo e consegue adaptá-lo conforme seus gostos, em uma atividade que ensina noções de mecânica. Essa é a proposta da robótica, que está sendo incluída neste ano nas escolas da rede municipal de Arapongas. 

Imagem ilustrativa da imagem Robótica entra para o currículo das escolas da rede municipal

A Secretaria Municipal de Educação deu início ao projeto de ensino de robótica no começo deste mês. Além de atender as Diretrizes Curriculares Nacionais, a disciplina oferta um aprendizado de conceitos básicos de mecânica e eletrônica, para o desenvolvimento de projetos relacionados à educação tecnológica.
Segundo a diretora da Secretaria de Educação, Luciana Cristina Gutierris, o projeto vem com uma proposta inovadora e beneficia todas as escolas da rede municipal, ou seja, cerca de 7 mil alunos de 1º ao 5º ano, tendo sido lançado em março e, após um período de treinamento dos professores, começou a ser aplicado em sala de aula, com a distribuição dos kits, compostos de material didático específico para alunos e professores. 
Luciana explica que os kits, que são importados da Alemanha, para professores são compostos de roteiro exploratório, com conteúdo curricular e sugestões de montagens e trabalhos manuais. Já os kits para os alunos contêm o registro do cientista com material para anotação das atividades e guia de montagem, com apresentação das etapas para composição de mecanismos robóticos. 
A diretora acredita que é importante ressaltar que unindo teoria e prática, a robótica também exercita conceitos de trabalho em equipe, autodesenvolvimento, capacidade de solucionar problemas, senso crítico, integração disciplinar (grade escolar), exposição de pensamentos, criatividade, autonomia, responsabilidade e espírito de liderança.
A professora da disciplina Robótica, Josiane de Oliveira Costa, diz que durante a aula são ensinados conceitos de robótica livre, quando é feito qualquer objetivo com qualquer material, e robótica de tecnologia, que é quando o conteúdo da aula é baseado nos kits. “Ainda estamos no começo, mas mais para a frente os alunos terão mais noção de desenvolver habilidades para trabalhar fora da escola, criando brinquedos, por exemplo”, explica. 
A professora ainda cita alguns dos benefícios da matéria para as crianças. “Aprender acaba se tornando mais divertido, a criatividade é estimulada, além de facilitar a assimilação das matérias tradicionais que são ofertadas nas escolas”, complementa. 
O estudante Fenderson Jian François, 8 anos, está animado com a nova disciplina. “Eu gosto desta matéria porque é legal brincar com lego e mexer com robô. Aprendi a fazer robôs, nunca tinha visto isso na vida”, comemora. Outro estudante que gosta da matéria é Vinicius Evangelista da Silva, 9 anos. “Eu gosto porque tem como a gente montar os brinquedos, além de ser uma aula diferente e saímos um pouco da rotina”, conta.