COLUNA DA TRIBUNA

min de leitura - #

Amaral e Onofre cobram contorno de Arapongas

Da Redação

| Edição de 16 de agosto de 2022 | Atualizado em 16 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Amaral e Onofre cobram contorno de Arapongas

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Amaral e Onofre cobram contorno de Arapongas

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre (PSC), esteve reunido ontem, em Curitiba, com o deputado estadual Tiago Amaral (PSD). Os dois trataram sobre o atraso nas obras do contorno viário da cidade por parte da Viapar. Amaral informou que foram aprovados neste mês dois requerimentos de sua autoria. Um indaga o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Fernando Furitatti, qual o motivo para a obra estar parada, qual a previsão de retomada e quais as providências tomadas pelo DER. Outro pede informações a José Camilo Teixeira Carvalho, diretor presidente da Viapar, sobre a mesma obra. Onofre disse lamentar o fato de a Viapar ter firmado acordo com o Ministério Público Federal, homologado pela Justiça Federal, se comprometendo a concluir os contornos de Arapongas, Jandaia do Sul e Peabiru, e apenas o de Arapongas permanece parado. 

Apoio da base aliada 
Em reunião na noite de segunda-feira, os candidatos a deputado federal e deputado estadual, Beto Preto (PSD) e Paulo Vital (PSD), acompanhados do prefeito Junior da Femac (PSD), se reuniram com vereadores da base aliada na Câmara de Apucarana. O encontro foi para alinhar detalhes da campanha eleitoral. Pela primeira vez em mais de duas décadas, dois candidatos locais, aliados da gestão, mantêm um apoio consistente entre os vereadores. Ambos contam com o apoio de Franciley Poim (PSD), Luciano Facchiano (PSB), Luciano Molina (PL), Toninho Garcia (União Brasil), Marcos da Vila Reis (PSD), Mauro Bertoli (União Brasil), Rodrigo Recife (União Brasil) e Jossuela Pireli (PROS). O único da base que tem compromisso com candidatos do seu partido é Tiago Lima (MDB).
Enquetes proibidas
Para quem não sabe, a realização de enquetes ou sondagens sobre as eleições 2022 já está proibida desde 15 de agosto. A determinação está prevista na Resolução TSE nº 23.600/2019 e no calendário eleitoral. Enquete ou sondagem é o levantamento de opiniões sem plano amostral, que dependa da participação espontânea da parte interessada, e que não utilize método científico para sua realização, quando apresentados resultados que possibilitem ao eleitor inferir a ordem dos candidatos na disputa. A última vez em que as enquetes ou sondagens foram permitidas, foi nas eleições municipais de 2012, com restrições. 
Profissionais na política
Ao se buscar a lista de candidatos, é cada vez mais comum encontrar pessoas que registram os nomes precedidos por uma referência profissional. Na lista de candidatos a deputado federal no Paraná dá para encontrar alguns casos curiosos. Entre os militares, candidaturas são quase uma febre. Por hierarquia, o Paraná tem dois coronéis, um tenente coronel, um tenente, 4 capitães, 8 sargentos e 5 cabos. E tem ainda seis delegados. Entre pastores e pastoras, tem 8 candidatos que registraram esse nome e uma missionária. Entre professores e professoras, são 18 candidatos com esse registro. E o Paraná ainda tem 24 candidatos a federal que registraram o nome precedido de Doutor ou Doutora.
Nomes curiosos
Na lista de deputados federais no Paraná, figura ainda uma série de nomes para lá de curiosos. Tem o “Treis Pião”, como é conhecido o marceneiro Demerson Oliskovicz, do PDT de Francisco Beltrão. E Cebinho (com c mesmo), que é o empresário Claudemir Portugal Portes, do Patriotas, de Pitanga. O empresário do PTB de Turvo registrou o nome como Albari Dias O Intervencionista. Bimael Marcolino (União Brasil), de Jussara, registrou Bill Pastel no TSE. Fenemê, pronúncia da sigla FNM, famosa marca antiga de caminhões, é o apelido do empresário Ailton de Oliveira, da federação PSDB/Cidadania, de Santa Isabel do Ivaí.