GERAL

min de leitura

Motoristas aprovam greve de ônibus amanhã em São Paulo

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 13 de junho de 2022 | Atualizado em 13 de junho de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Os motoristas de ônibus do transporte coletivo na capital paulista irão entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir da 0 h dessa terça-feira (14). A decisão ocorreu após uma audiência de conciliação terminar sem acordo na tarde de hoje (13) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo. 

Imagem ilustrativa da imagem Motoristas aprovam greve de ônibus amanhã em São Paulo
Imagem ilustrativa da imagem Motoristas aprovam greve de ônibus amanhã em São Paulo

De acordo com o Sindicato dos Motoristas e Cobradores, as empresas de transporte coletivo poderão, até as 23h59 de hoje, apresentar uma nova proposta – o que poderá impedir a greve, caso atenda as reivindicações dos trabalhadores. 

“A princípio o setor patronal insistiu em oferecer apenas 10% de reajuste e ainda de modo parcelado. Agora, ofereceram os 12,47%, mas apenas a partir de outubro [de 2022], o que é inadmissível”, destacou o presidente em exercício do sindicato, Valmir Santana da Paz, o Sorriso.

Entre outras reivindicações, os trabalhadores pedem aumento salarial baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que é de 12,47% (retroativo a maio) e a aplicação do mesmo valor no vale-refeição e na participação nos lucros e resultados. Também é reivindicado o fim da hora de almoço não remunerada.

De acordo com o TRT, em caso de greve, os trabalhadores devem obedecer à liminar emitida pelo tribunal determinando a garantia da circulação de 80% do efetivo durante horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e de 60% nos demais períodos. Em caso de descumprimento, haverá multa diária de R$ 50 mil.