CIDADES

min de leitura - #

Acidentes reduzem, mas mortes crescem no trânsito de Arapongas

Da Redação

| Edição de 05 de julho de 2022 | Atualizado em 05 de julho de 2022
Imagem descritiva da notícia Acidentes reduzem, mas mortes crescem no trânsito de Arapongas

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Arapongas registrou menos acidentes no trânsito urbano, mas eles foram mais violentos no primeiro semestre de 2022. É o que mostram os números do balanço divulgado ontem pela Prefeitura com base nos atendimentos feitos pela Polícia Militar e Guarda Municipal. O número de óbitos foi o que mais cresceu, passando de um caso em 2021 para nove mortes neste ano.

O número de mortes cresceu apesar da redução de 22,42% no número de acidentes. Entre janeiro e junho foram 339 acidentes registados, contra 437 no mesmo período do ano passado. Também foram menos feridos – de 202 em 2021 para 186, redução de 8% e menos acidentes com motos, que reduziram 16,3% (ver quadro).

De outro lado, o número de mortes e atropelamentos dispararam, passando de 7 ocorrências em 2021 para 27 em 2022. Os índices de óbitos no trânsito também cresceram consideravelmente: foi registrada uma morte no primeiro semestre de 2021 e 9 no mesmo período de 2022. “Infelizmente tivemos este aumento drástico nas mortes de trânsito. Mesmo com fortes campanhas, ações educativas e orientações, os números são alarmantes. Por isso, reiteramos que o trânsito deve ser respeitado para que evitemos mais mortes. O poder público vai permanecer com as ações de conscientização e demais medidas voltadas para o trânsito”, diz o secretário da pasta, Paulo Argati. 

DROGAS 

O balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Pública e Trânsito (Sestran) também destada os atendimentos realizados pela Guarda Municipal (GM) no primeiro semestre de 2022. Entre as 3.422 ocorrências registradas, 50 são referentes ao crime de tráfico de drogas. 

Ainda de acordo com a Sestran, de janeiro a junho ocorrências relacionadas às apreensões de entorpecentes resultaram na apreensão de 6,5 kg de maconha, 1,1 kg de cocaína e 1,8 kg de crack.