CIDADES

min de leitura - #

Antiga estação ferroviária de Jandaia vai virar área de lazer

Claudemir hauptmann

| Edição de 06 de setembro de 2022 | Atualizado em 06 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Antiga estação ferroviária de Jandaia vai virar área de lazer

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Aantiga área da estação ferroviária municipal de Jandaia do Sul vai ser transformada numa das mais modernas áreas de convívio social da cidade. Os dois prédios e toda a área do entorno serão revitalizados, num projeto orçado em R$ 4 milhões.

O projeto de revitalização da antiga ferroviária já tem assegurado recursos de R$ 1,8 milhão, do governo do Estado, para as obras. Segundo o prefeito Lauro Júnior, a liberação desses recursos depende apenas de uma análise do ParanaCidade, para onde o projeto de revitalização foi encaminhado depois de ter sido remodelado. 

De acordo com estimativa do prefeito Lauro Júnior, o edital de licitação deve sair ainda em setembro e a obra terá um prazo de um ano de execução.

Conforme o projeto, os dois barracões existentes no local serão transformados. Em um deles, será instalado um centro gastronômico, com praça de alimentação. Esses espaços, com estrutura completa e tratamento visual, serão reservados para a iniciativa privada, através de empreendimentos que serão selecionados em licitação. O outro barracão também receberá obras de remodelação interna e estrutura para receber o departamento de cultura do município. 

Toda a área do entorno dos prédios da antiga estação, será revitalizada, recebendo equipamentos para práticas esportivas, como pistas de caminhada, campos de bocha e de malha e áreas de convivência, com paisagismo e jardinagem.

PARQUE ECOLÓGICO

Outra área que deve ter a revitalização iniciada ainda neste ano é o fundo de vale que fica na Vila Santo Antônio. Ali a administração pretende implantar um parque ecológico com cerca de 50 mil metros quadrados. O prefeito Lauro Júnior explica que a completa recuperação da área é um projeto de longo prazo, que será realizado em etapas, até que o local seja transformado em um importante equipamento público da cidade, com a implantação de um lago, ampla área pública de lazer e cuidados ambientais e paisagísticos. Atualmente, explica, o projeto está na fase de levantamentos topográficos do futuro parque ecológico.

O primeiro passo, que deve ocorrer ainda nesse ano, é a remoção das 75 famílias que hoje ocupam a área de nascente, conhecida como favela do Marumbizinho. “Assim que as novas casas estiverem prontas, vamos iniciar a remoção dessas famílias, que vão para um lugar muito bem estruturado, onde terão uma vida mais digna”, comenta o prefeito. As casas novas dessas famílias estão em fase final de construção, nas imediações da antiga estação ferroviária da cidade.


FOTO: ATÍLIO COGO/DIVULGAÇÃO