CIDADES

min de leitura - #

Bolsonaristas desbloqueiam rodovias mas continuam mobilizados na região

Cindy Santos

| Edição de 01 de novembro de 2022 | Atualizado em 01 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Bolsonaristas desbloqueiam rodovias 
mas continuam mobilizados na região

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado na eleição presidencial pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), desbloquearam terça-feira as rodovias estaduais e federais da região, mas continuaram nos pontos em protesto ao resultado das eleições. Os manifestantes acataram a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que determinou a liberação das rodovias em todo o país.

Em Apucarana, após a desobstrução da BR-376 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF),  bolsonaristas ‘acamparam’ em frente ao 30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (BIMec) e afirmam que vão se manter no local.

O protesto reuniu caminhoneiros e outras pessoas da comunidade  como o representante comercial Odair Umbelino, morador de Apucarana. “Nosso objetivo é aguardar na frente dos quarteis a resposta das forças armadas. Não é choro de perdedor, nada disso. Temos indícios de fraudes nas eleições e estamos esperando o pronunciamento do presidente, das forças armadas, se eles falarem que a eleição foi limpa, vamos para casa, não tem o que fazer. Vamos resistir e esperar o parecer das autoridades”, disse antes do pronunciamento do atual presidente Jair Bolsonaro (leia mais na página 3). 

A advogada Juliana Ferracini, também presente no protesto, informou que o número de manifestantes dobrou no início da tarde e que as pessoas pretendiam acampar no local. “A ideia é permanecer ”, afirma. 

Até o fechamento desta edição, bolsonaristas continuavam em frente ao quartel sob chuva. Eles planejam uma grande manifestação para esta quarta-feira (2).

REGIÃO

Em Arapongas, a Polícia Militar (PM) e a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) desbloquearam a PR-444 por volta das 15 horas, contudo manifestantes continuaram mobilizados às margens da rodovia. 

Em Jardim Alegre, manifestantes foram obrigados a liberar totalmente a PR-466 na manhã de terça-feira, por determinação da Justiça, assegurada pelo contingente da 6ª Companhia Independente da Polícia Militar. Os responsáveis pelo protesto removeram caminhões e tratores da pista e ainda tiveram que retirar os entulhos que haviam sido colocados para impedir a passagem de veículos.

Durante a manhã, o Governo do Paraná emitiu uma nota em que reforçou o trabalho da PM na tentativa de liberação das rodovias e destacou que “o direito de livre circulação no território nacional é uma garantia do povo brasileiro”.

Ainda na nota, o governador Ratinho Junior afirmou: “É momento de pacificar o Brasil. As eleições de 2022 ocorreram de maneira democrática e a decisão soberana das urnas precisa ser respeitada”.

Até às 18h30 pelo menos 19 pontos de bloqueios (parcial e total) permaneciam em rodovias federais e 50 pontos em rodovias estaduais.