CIDADES

min de leitura - #

Buscas por vítimas foram encerradas na BR-376

Da Redação

| Edição de 02 de dezembro de 2022 | Atualizado em 02 de dezembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Buscas por vítimas foram encerradas na BR-376

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Após quatro dias de operação, o boletim do gabinete de crise do deslizamento da BR-376, em Guaratuba, anunciou nesta sexta-feira que foi encerrada a busca por vítimas na área. 

Segundo o boletim, todas as áreas com possibilidade de vítimas ou veículos foram acessadas. Foram realizadas buscas com cães e homens. Não foram encontradas novas vítimas ou veículos. A operação de resgate começou na segunda-feira após o deslizamento.

Apesar do Corpo de Bombeiros ter encerrado a busca por vítimas, uma equipe continuará no local, com uma Viatura de Combate à Incêndio e Resgate, para trabalhos preventivos.

A Polícia Científica do Paraná concluiu a busca ativa por todos as pessoas que haviam sido dadas por desaparecidas com relação ao incidente. No total, foram recebidas 22 ligações nos números indicados desde o começo da operação com diversas informações e 15 pessoas foram encontradas em outros contextos não relacionados ao deslizamento.

Até o presente momento foram constatadas 14 pessoas envolvidas diretamente no incidente, com dois óbitos e seis pessoas resgatadas com vida. As outras seis pessoas conseguiram escapar dos veículos sem precisar de atendimento. Esses são os números oficiais.

Seguindo as mesmas informações divulgadas anteriormente, foram removidos do local seis veículos pesados e três veículos leves.

A equipe da concessionária Arteris Litoral Sul mantém os trabalhos na rodovia, realizando a retirada de materiais e efetuando obras de recuperação e recapeamento da pista.

A Polícia Rodoviária Federal e a empresa continuam todos os trabalhos de estabilização das estruturas da rodovia. O trânsito permanece interrompido, sem previsão de liberação. 

Com a liberação parcial da BR-227 na quarta-feira, essa é mais uma opção de rota a ser utilizada para acesso ao litoral paranaense e para Santa Catarina. Por conta da interdição da BR-376, o fluxo é intenso na travessia de Guaratuba e a espera pelo ferry boat, em ambos os sentidos, teria chegado perto de cinco horas nesta sexta-feira (2), segundo relatos da imprensa do litoral.