CIDADES

min de leitura - #

Colégio está há dez dias sem energia elétrica, após furto

Fernando Klein

| Edição de 21 de setembro de 2022 | Atualizado em 21 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Colégio está há dez dias sem energia elétrica, após furto

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Cerca de 120 alunos do Colégio Estadual Vale do Saber, de Apucarana, estão assistindo às aulas sem luz há 10 dias por conta de um furto de cabos de energia elétrica. O imóvel foi cedido ao Estado pela Prefeitura, que é responsável pela manutenção externa. A administração municipal informou que o conserto ainda não foi realizado por conta da chuva e que espera o tempo melhorar para realizar o serviço.

O crime foi registrado na madrugada de 12 de setembro. Os ladrões furtaram dezesseis cabos de energia, totalizando quase 120 metros de fios. O Colégio Estadual Vale do Saber funciona desde 1996 nas antigas instalações do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC), na Avenida Aviação. O imóvel é do município.

Os criminosos cortaram a fiação direto do transformador no poste em frente ao estabelecimento e também na caixa de energia do prédio. Três dias depois do furto da fiação, ladrões voltaram a invadir o colégio na madrugada do último dia 16, levando dez notebooks e caixas de som. Portas e vidros foram destruídos e ainda não foram consertados por conta da falta de energia elétrica. Mesmo sem luz, as aulas foram mantidas. 

Desde o início de julho, pelo menos oito furtos foram registrados no local. Além do colégio, o complexo abriga um depósito da prefeitura. O setor de odontologia do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Ivaí (Cisvir) também chegou a funcionar no local até recentemente. A direção da escola contratou uma empresa de monitoramento de segurança, mas esse serviço não é o suficiente para conter a criminalidade, já que não há vigias trabalhando no colégio. 

A falta de energia elétrica gera reclamação da comunidade escolar. 

O superintendente de Iluminação Pública do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), engenheiro eletricista Lafayete dos Santos Luz, afirma que a chuva dos últimos dias atrasou o conserto. Segundo ele, o serviço tem certa complexidade e exigirá praticamente um dia útil para ser concluído.

“Nossa equipe está de prontidão. Também temos pressa em resolver a situação, mas a chuva está atrapalhando desde a semana passada. Infelizmente, não é possível realizar o conserto com o mau tempo, porque é um risco para os operários da prefeitura, já que os cabos foram cortados junto ao transformador no poste”, explica Lafayete.

Segundo ele, a logística já está pronta para a realização do conserto. O engenheiro afirma que a direção da escola e o Núcleo Regional de Educação (NRE) já foram informados sobre o assunto. Lafayete assinala que o furto foi realizado por “profissionais”, com equipamento adequado e conhecimento técnico. “São pessoas que usaram alicate profissional e respeitaram as distâncias de segurança, entre outros aspectos que mostram conhecimento na área”, avalia.