CIDADES

min de leitura - #

‘Compra do mês’ varia até 30,4% nos supermercados

Cindy Santos

| Edição de 04 de julho de 2022 | Atualizado em 04 de julho de 2022
Imagem descritiva da notícia ‘Compra do mês’ varia até 30,4% nos supermercados

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Uma pesquisa realizada em seis supermercados de Apucarana aponta uma diferença de até 30,47% no valor da compra da cesta de produtos essenciais entre um estabelecimento para outro. No preço mínimo, a compra sai por R$ 489,70 e no preço máximo R$ 638,89, uma variação de R$ 149,19. A comparação de preços foi realizada pelo colegiado de Ciências Econômicas da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) em 25 de junho e levou em consideração 56 itens de mercearia, higiene, limpeza e produtos como pão, carne bovina, ovos de galinha e frango.

Ingrediente indispensável para temperar alimentos, o sal refinado é o produto com a maior diferença de preço. A pesquisa comparou apenas os menores preços e constatou que o pacote de 1 kg estava sendo vendido entre R$ 1,29 e R$ 2,95, uma variação de 128,7%. O feijão carioca tipo 1 é outro item muito utilizado que apresentou disparidade de valor. Na categoria menor preço, o pacote de 1 kg, foi encontrado entre R$ 4,99 a R$ 9,99, variação de 100%.

A água sanitária - de marca específica - de 1 litro apresentou diferença de 96%, sendo vendida entre a R$ 1,99 no preço mínimo e a R$ 3,9 no máximo. O creme dental - de marca específica - apresentou diferença de 97,7% de um estabelecimento para outro, custando entre R$ 3,89 e R$ 7,69. E o macarrão sêmola espagueti teve variação de 60%, na categoria menor preço.

O professor da Unespar, Acir Bacon, coordenador do projeto de pesquisa acredita que discrepância dos preços pode ser explicada pela política adotada pelos lojistas, como promoções do dia, da semana e ofertas para atrair clientes. “Com relação a perspectiva de queda de preços, de curto prazo não existe”, afirma.

No comparativo, os preços médios tiveram acréscimo de 0,18% em relação a maio. Já no acumulado dos últimos cinco meses, o aumento foi de 12,94% no período, o que corresponde a R$ 65,4 (CINDY SANTOS).