CIDADES

min de leitura - #

Mulher é morta com tiro no rosto

DA REDAÇÃO

| Edição de 04 de setembro de 2020 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Julia Aparecida dos Santos Viana Barboza de 30 anos foi assassinada na tarde de ontem em Apucarana. O feminicídio aconteceu na Rua Verandi Vieira de Souza Leite, no residencial Solo Sagrado, zona norte da cidade. A mulher foi morta com um tiro no rosto, na frente das filhas. 

O autor do crime, o marido da vítima, fugiu em um carro, mas logo na sequência foi preso. A Polícia Militar (PM) contou com o apoio do helicóptero do Graer e Adeilton Carneiro de 34 anos foi encontrado em uma mata na região do Núcleo João Paulo. Ele não ofereceu resistência à prisão.
As filhas de Julia de 14, 13 e 10 anos além de um bebê, estavam na casa quando o crime aconteceu. “Uma das filhas relatou que aconteceu uma discussão entre o casal, que eles foram para fora da casa e então ele sacou de um revólver cromado e efetuou um tiro no rosto dela”, detalhou Roberto Francisco dos Santos, investigador de homicídios da Polícia Civil.
Adeilton usava uma tornozeleira eletrônica, mas conseguiu retirar o equipamento de monitoramento durante a fuga na tentativa de evitar sua localização. 
Segundo a Polícia Civil, há quase três meses, Adeilton usou uma faca para agredir a esposa. “Ela já tinha feito boletim de ocorrência por violência doméstica contra o marido, mas não tinha representado e infelizmente foi morta. Vamos ouvir o marido, vizinhos e concluir as investigações”, finaliza.
Vizinhos, que preferiram não se identificar, comentaram que o casal brigava com frequência. “É muito triste, como vão ficar as crianças agora? Eles sempre brigavam, dava até medo. Só escutei um barulho de tiro depois os gritos das crianças,” disse uma moradora do bairro.
As crianças foram encaminhadas para o Conselho Tutelar.