CIDADES

min de leitura - #

Obras do CIE entram na fase de acabamento

Da Redação

| Edição de 25 de julho de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Após terem sido executados 65% do cronograma, as obras do Centro de Iniciação Esportiva (CIE) entram agora na fase de acabamento. Estão sendo executados serviços de instalação hidráulica, elétrica e sanitários, pintura, construção de pista de atletismo e cercamento.  Localizado no Parque Japira, no Jardim América, o espaço terá 3.750 metros quadrados de área construída. O investimento é de R$ 4,1 milhões e a previsão de entrega é para o mês de dezembro. 

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, destaca que a obra faz parte do legado olímpico, atende prioritariamente áreas de vulnerabilidade social e que os recursos foram conquistados a fundo perdido junto ao Ministério do Esporte. “Apucarana foi contemplada com o Modelo III de CIE, o maior oferecido pelo Governo Federal dentro do programa, possibilitando o desenvolvimento de até 13 modalidades olímpicas, sete paraolímpicas e uma não-olímpica”, reitera Beto Preto.

Imagem ilustrativa da imagem Obras do CIE entram na fase de acabamento


Além do tamanho da estrutura, Beto Preto destaca a qualidade dos espaços. “A pista de atletismo, que terá a dimensão de 120 x 10 metros e começou a ser implantada nesta semana, será uma das poucas na região com essas características. Ela terá uma base de pedra britada, depois uma camada de CBUQ e sobre o asfalto será colocada uma manta de borracha reciclada coberta por uma camada de poliuretano”, detalha Beto Preto, acrescentando que junto também haverá espaços para a prática de salto em distância e arremesso de peso.

O secretário municipal de Esportes, engenheiro Herivelto Moreno, também destaca outras características do centro, como as arquibancadas móveis no ginásio poliesportivo. “Com isso, o espaço de atividades da quadra do ginásio de esportes poderá ser ampliado, dependendo da necessidade. No caso do basquetebol, como as tabelas também são móveis, poderão ser criados dois espaços para o desenvolvimento simultâneo dessa prática”, explica Herivelto.
Todos esses detalhes, conforme o secretário, foram repassados durante workshop  técnico sobre a utilização dos centros, promovido recentemente em Brasília pelo Ministério do Esporte. Herivelto lembra que o projeto prevê ainda área de apoio para administração, sala de professores e técnicos, vestiários, enfermaria, copa, depósito, academia e sanitário, além de um tatame para artes marciais que será implantado sobre o mezanino.
Antes de liberar a utilização do centro, o Ministério do Esporte deverá aprovar o plano de gestão.  “Já encaminhamos o documento, informando as condições de uso, manutenção e operação do espaço, público-alvo e atividades que pretendemos desenvolver”, afirma a secretária municipal de Esportes e Lazer, Jossuela Pinheiro, lembrando que o plano está sendo analisado pela comissão de avaliação do Ministério do Esporte.

De acordo com o plano de gestão enviado pela secretaria, inicialmente serão desenvolvidas no centro atividades de atletismo, badminton, basquetebol, futsal, handebol, judô, taekwondo, tênis de mesa e voleibol. “A modalidade paraolímpica escolhida é o vôlei sentado. Além do incentivo ao esporte de formação e competição, realizaremos também atividades direcionadas à terceira idade”, completa Jossuela, lembrando que após a inauguração novas modalidades poderão ser agregadas.