CIDADES

min de leitura - #

Ovo caipira ganha espaço no mercado

Ivan Maldonado

| Edição de 26 de agosto de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O bem-estar animal é um conceito que ganha cada vez mais espaço entre consumidores e grandes empresas do setor de alimentos, que têm tentado se adaptar às novas exigências. O grupo Carrefour, por exemplo, anunciou nesta semana, que vai comercializar apenas ovos de galinhas criadas fora de gaiolas e vai atuar junto aos fornecedores para que modifiquem os espaços e os mecanismos de criação a fim de adotar o sistema cage-Free até 2028. 

Imagem ilustrativa da imagem Ovo caipira ganha espaço no mercado


O cage-free é um sistema que cria galinhas poedeiras fora de gaiolas. Elas são mantidas em um espaço maior para que possam circular, conviver e se alimentar de forma mais livre do que no sistema tradicional. Adoção é defendida por entidades de defesa animal, como a Mercy For Animals, como uma forma de tornar a produção menos cruel. Já no sistema industrial de produção de ovos as galinhas ficam confinadas sem espaço para se mover nas gaiolas. Os animais também têm seus bicos cortados como forma de aumentar a produtividade. 
No Vale do Ivaí, o sistema vem sendo adotado com bons resultados pela empresa Frango Caipira do Campo. Com sede em Ivaiporã, a empresa aposta na produção de aves de corte – além dos aviários próprios, 15 produtores da integradora fornecem o frango para o abate – e de ovos. 
São dois aviários na produção de ovos caipira, que ficam em Lidianópolis. São 22 mil aves que produzem 600 mil ovos/mês no sistema cage-free, em que as galinhas têm espaço de pasto ao ar livre e são acondicionadas em barracões.
Marcos Batista, diretor executivo da Frango Caipira do Campo, relata que o bem-estar animal é um conceito que vem sendo implantado há muitos anos em países europeus e virou tendência por conta da maior conscientização dos consumidores. “Uma onda que também chegou ao Brasil recentemente e está se tornando muito forte. Tanto que as grandes redes ou empresas que trabalham com processados, estão se comprometendo, a usar ovos 100% de galinhas soltas”, relata Batista.
Batista lembra que outras empresas como McDonald’s, Burger King e Giraffa’s também já anunciaram que a partir de 2025 usarão somente mercadorias de granjas que utilizem o sistema cage-free. “Teremos um grande salto no setor”. Batista acredita que nos próximos dois anos 15% do setor se transforme no sistema cage-free. 

OVOS CAIPIRAS
O empresário revela que a opção do aviário pela produção de ovos caipiras é por atender todos os requisitos de bem-estar animal. “A gente tem que ter uma ética, um cuidado com o animal. E a forma de produção dos ovos caipiras é respeito tanto ao bem-estar físico quanto os comportamentais das poedeiras. Essa diferença na qualidade de vida da galinha também interfere nos ovos, que são muito mais saborosos e saudáveis”. 
Marcos explica que as poedeiras do aviário de Lidianópolis são criadas no sistema cage-free, com piquetes para pastoreio. As aves se alimentam de ração vegetal, sem adição de corantes. Também não recebem complementos, hormônios, antibióticos ou outros remédios. A partir do momento em que as galinhas atingem o pico de produção, elas passam a viver soltas, já que se acostumaram ao local de alimentação e com os ninhos, onde acontece a postura dentro do aviário.