CIDADES

min de leitura - #

Paranaenses com mais de 80 anos vão receber 4ª dose da vacina anticovid

Da Redação

| Edição de 24 de março de 2022 | Atualizado em 24 de março de 2022
Imagem descritiva da notícia Paranaenses com mais 
de 80 anos vão receber 4ª dose da vacina anticovid

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em reunião da Comissão Intergestores Bipartite do Paraná (CIB-PR) realizada nesta quinta-feira (24), gestores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e das secretarias municipais de Saúde aprovaram o início da vacinação da quarta dose de reforço contra a Covid-19 em idosos acima de 80 anos no Paraná. A decisão seguiu a recomendação do Ministério da Saúde, anunciada nesta quarta-feira (23), por meio da Nota Técnica 20/2022.

Com a decisão, os 399 municípios paranaenses responsáveis pela aplicação das doses poderão vacinar os idosos assim que os imunizantes forem enviados pelo governo federal, direcionados para este público-alvo.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, participou da reunião, e disse que o processo de vacinação é dinâmico, e que seguir as recomendações dos órgãos competentes garante mais proteção à população. “Devemos estender a 4ª dose para população acima de 80 anos, mas estamos pleiteando no PNI que possamos estender para toda a população acima de 18 anos, de forma decrescente”, disse.

“Esperamos as doses que o Ministério da Saúde irá nos mandar. Os municípios são nossos parceiros e contamos com todos eles para efetuarem a busca ativa e que não deixemos de lado essa ação tão importante”, acrescentou.

Atualmente, o Paraná já aplicou 3.995.416 terceiras doses. Quase 80% da população também já foi vacinada com as duas doses ou a dose única (ciclo completo).

Também foi aprovada a nova Linha Guia de Cuidado Materno-Infantil do Paraná. Em sua 8ª edição, a proposta aumenta o valor do repasse para parto de risco habitual em 100% do praticado atualmente (ver box).

Saúde investe R$ 36 mi na rede de atenção materna

A Secretaria de Saúde também anunciou ontem que investirá mais de R$ 36 milhões na Rede de Atenção Materno Infantil visando o fortalecimento dos protocolos assistenciais e a responsabilidade do cuidado compartilhado. 

“Com estes investimentos estamos dando mais um passo no desenho de uma rede de assistência referencial às gestantes do Paraná”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Tudo isso só foi possível porque lá atrás o governador Ratinho Junior nos confiou a missão de regionalizar a saúde e levar o serviço mais perto das pessoas”.

O anúncio foi feito no Seminário de Atualização da Linha de Cuidado Materno Infantil. Uma comitiva de apucarana, formada pelo vice prefeito Paulo Vital, o superintendente da Autarquia Municipal de Saúde, Odarlone Orente, e a enfermeira chefe do Hospital da Providência Materno Infantil, Erica Sanchesparticiparam do evento. A medida vai dobrar o repasse destinado para partos de risco habitual  e risco intermediário  destinados ao Hospital de Apucarana. O Hospital da Providência Materno Infantil faz em média 250 partos por mês.