CIDADES

min de leitura - #

Trabalhadores da indústria do vestuário terão reajuste de 10%

Aline Andrade

| Edição de 18 de outubro de 2022 | Atualizado em 18 de outubro de 2022
Imagem descritiva da notícia Trabalhadores da indústria do vestuário terão reajuste de 10%

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Confecções de Apucarana e Região (Stivar) e do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e Vale do Ivaí (Sivale) fecharam ontem o reajuste da categoria, que ficou definido em 10%. O aumento deverá ser aplicado aos pisos salariais e salários acima do piso, retroativos a 1 de setembro de 2022, data-base dos profissionais. 

A partir de agora, o salário inicial para auxiliar passa de R$ 1.354,00 para R$ 1.505, durante os primeiros 6 meses de experiência. Para auxiliar, após 180 dias, o salário passou de R$ 1.425,00 para R$ 1.584,00. Para o profissional, o salário passou de R$ 1.631,00 para R$ 1.795,00. Segundo o Stivar, o aumento atinge pelo menos 10 mil empregados no setor de confecções apenas em Apucarana, com carteira assinada.

De acordo com a presidente do Stivar,  Maria Leonora Batista, mesmo pleiteando um aumento maior, de 12%, o acordo é considerado bom para a categoria. “Já sabíamos que o acordo ficaria em torno dos 10%, principalmente, depois da convenção coletiva de Cianorte, que fechou acordo com esse mesmo índice. Mesmo assim, tivemos um aumento real de 1,17%, um índice bom diante da atual inflação”, considerou.

Em uma primeira reunião, realizada na semana passada, o sindicato patronal acenava um reajuste geral de 8,83%. Segundo a presidente do Sivale Elizabete Ardigo, o resultado foi positivo e demonstrou a importância que os colaboradores têm para a indústria. “Foi uma negociação tranquila e chegamos a um acordo já na segunda reunião. Avalio que foi um resultado bom para ambos os lados, já que as empresas precisam dos colaboradores e a cidade precisa das indústrias, que são as maiores geradoras de emprego do município”, disse.

O reajuste é válido para toda base territorial do Sivale, que abrange  29 municípios. 

COMÉRCIO

Outra categoria que está discutindo reajuste é a dos empregados no comércio de Apucarana e região. O Sindicato dos Empregados no Comércio de Apucarana (Siecap) e o Sindicato do Comércio Varejista de Apucarana (Sivana) ainda alinham os últimos detalhes do índice de reajuste. A data-base da categoria é 1º de julho. O acordo em negociação envolve 1,7 mil estabelecimentos comerciais e cerca de 7 mil empregados do comércio de Apucarana, incluindo as lojas do Shopping CentroNorte, e também toda a base territorial do Sivana, que abrange Califórnia, Cambira, Bom Sucesso, Kaloré, Marilândia do Sul, Marumbi e Novo Itacolomi.

Segundo a presidente do Sivana, Aída Assunção, ainda não há data marcada para a convenção coletiva, mas as negociações estão adiantadas e em breve, serão finalizadas. Diretora do Siecap, Edileia Crepaldi afirma que o encaminhamento é para fechar o reajuste em 12%. O mesmo percentual também deverá ser aplicado para os funcionários dos supermercados.