ABRAHAM SHAPIRO

min de leitura - #

Não tenha pressa

Da Redação

| Edição de 07 de novembro de 2022 | Atualizado em 07 de novembro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Boas ideias. Os que não as têm, querem demais tê-las; e os que têm, poucas vezes sabem o que fazer com elas!

O que acontece quando boas ideias são colocadas rapidamente em prática? Nós as transformamos em algo ruim.

Fazer muitas coisas ao mesmo tempo paga o preço da perda da qualidade e, consequentemente, perda também do valor que poderiam ter. 

Quase ninguém consegue fazer tudo o que quer e benfeito – exceto o grande Leonardo da Vinci. Há limites de tempo, de recursos, de capacidade, foco etc. Já é difícil ter sucesso numa coisa só. Que dirá em muitas coisas simultaneamente!?!

De qualquer forma, a maioria das suas ideias não parecerá tão brilhante quando você olhá-las sob outra perspectiva diferente daquele que teve no primeiro momento. Este é o segredo: não se empolgar demais no princípio. Julgue com calma. Faça muitas análises. E aquelas ideias que se mostrarem realmente fantásticas, essas é que devem ser usadas.

Muitas coisas melhoram quando nós as reduzimos em vez de fermentá-las. Diretores de cinema cortam boas cenas para lançar um grande filme. Músicos descartam faixas boas para fazer lançar um álbum excelente. Escritores e outros artistas também fazem cortes a fim de melhorar sua arte. E creia-me: o resultado é sempre melhor. 

Adote esta prática. Não cortar por cortar, mas fazer cortes segundo um critério de análise que busque a excelência, pois, apesar de conhecida, ainda é muito pouco praticada a máxima que diz: “excelente é aquilo que permanece depois que se elimina o que é apenas bom”.