COLUNA DA TRIBUNA

min de leitura - #

Onofre busca apoio de Ratinho para instalar indústria farmacêutica

Da Redação

| Edição de 08 de novembro de 2022 | Atualizado em 08 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Onofre busca apoio de Ratinho para instalar indústria farmacêutica

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Onofre busca apoio de Ratinho para instalar indústria farmacêutica   

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre (PSC), convidou ontem o  governador Ratinho Junior (PSD) para uma visita à Fazenda Solana, localizada no município. Na Solana -hoje propriedade da Hypera Pharma-, é cultivada a duboisia, planta da qual se extrai o princípio ativo do Buscopan. “Convidamos o governador para fazer uma visita à Solana e se juntar a nós num amplo trabalho para que a Neo Química, subsidiária da Hypera Pharma, instale uma indústria no município. Nosso objetivo é que Arapongas não tenha apenas a produção da planta, mas também todo o processo para a extração do princípio ativo, gerando mais empregos e renda”, assinala o prefeito. Para Sérgio Onofre, o projeto se enquadra dentro da proposta do governador Ratinho Junior, de ampliar as possibilidades de desenvolvimento econômico do Paraná.  

Polêmica no Vale 

A proposta de transferir a sede da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi) de Apucarana para Borrazópolis promete render muita polêmica. O prefeito de Marilândia do Sul, Aquiles Takeda (PSD), é contra a mudança de endereço. Segundo ele, a localização da sede administrativa em Apucarana é mais adequada. “Apucarana é uma cidade polo, onde estão as sedes das regionais da maioria dos órgãos públicos. Não tem razão nenhuma transferir para outro município”, afirma Takeda. 

Outro ponto de vista

O prefeito de Cruzmaltina, Natal Casavechia (PL), tem uma visão diferente. Ele aprova a mudança da sede da Amuvi para Borrazópolis. Segundo o prefeito, a medida faria justiça aos municípios daquela região que sempre precisaram se locomover para Jandaia do Sul, a primeira sede, e depois para Apucarana nos encontros organizados pela associação municipalista. “Acho que a instalação da sede em Borrazópolis beneficiaria um número maior de municípios do Vale do Ivaí”, opina Natal Casavechia.  

Auditoria dos militares 

O Ministério da Defesa anunciou que irá entregar hoje ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relatório sobre a fiscalização do sistema eleitoral. O documento é aguardado com ansiedade pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), que contestam a derrota para Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Eles vêm realizando uma série de protestos em frente aos quartéis, inclusive em Apucarana. Dependendo do conteúdo, a auditoria dos militares sobre as eleições pode provocar dois efeitos: inflamar ainda mais as manifestações ou frustrar os bolsonaristas, que estão cobrando nos atos justamente um posicionamento das Forças Armadas sobre o assunto. A conferir. 

Liberdade de expressão 

A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Ivaiporã (Acisi) divulgou nota oficial defendendo o direito dos empresários e lojistas da cidade em protestar contra o resultado das eleições. “A Acisi é apartidária, mas respeita a individualidade e o direito de cada associado e de cada cidadão em manifestar-se contra aquilo que não concorda, até mesmo fechar seu estabelecimento como forma de protesto”, diz trecho da nota. O movimento de fechar lojas e empresas ocorreu em vários municípios, dividindo lojistas. A Fecomércio PR chegou a emitir um comunicado contrário ao fechamento.