ESPORTES

min de leitura - #

Apucarana Sports busca acesso após três anos de frustração

Fernando Klein

| Edição de 08 de abril de 2022 | Atualizado em 08 de abril de 2022
Imagem descritiva da notícia Apucarana Sports busca acesso após três anos de frustração

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O Apucarana Sports começa neste domingo (10) a sua caminhada em busca do acesso à primeira divisão do Campeonato Paranaense. A equipe enfrenta, às 15h30, o Foz do Iguaçu FC no Estádio Olímpio Barreto. O time apucaranense tenta acabar em 2022 com o trauma de “bater na trave”. Nos últimos três anos, o Apucarana Sports perdeu na semifinal e apenas o campeão e o vice sobem para a elite. 

O treinador Douglas Santos comandou na sexta-feira o último treino tático antes da partida. Neste sábado, os jogadores ainda farão uma movimentação leve. Em entrevista à Tribuna do Norte, ele admitiu a ansiedade do clube em chegar à primeira divisão estadual. 

“Essa pressão não pode ir para dentro do campo, não pode ser um fator que vai atrapalhar o desempenho. A gente tem que usar essa vontade de querer atingir o objetivo como um combustível e uma força que vêm de fora para dentro para nos impulsionar a conquistar esse tão sonhado acesso”, disse. 

O treinador promete um time propositivo, principalmente dentro de casa. Ele também admite que o Apucarana Sports precisa de reforços e novos atletas devem chegar nos próximos dias. “Os jogadores estão preparados para esse primeiro desafio em casa e nós queremos iniciar com o pé direito, com uma vitória na estreia”, disse. 

Nesta semana, a diretoria anunciou a contratação do meio-campista Euler e do atacante Valentim, ambos com 20 anos. Euler estava no Olímpia-SP e Valentim já atuou pelas equipes do Grêmio Mauaense-SP e Clube Atlético Cambé (CAC). Os dois jogadores apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) e podem estrear no domingo. 

O zagueiro Dipão, remanescente das duas últimas temporadas, também reconhece a pressão sobre o grupo. “Pelo investimento que o clube faz, sim, é uma pressão. Eu, particularmente, joguei duas semifinais e não consegui o acesso. Os jogadores sabem disso, da responsabilidade de vestir essa camisa do Apucarana, mas estamos com uma excelente equipe e estamos confiantes”. Ele destaca a presença da torcida após a pandemia. “O apoio da torcida é um fator importante para conseguir o acesso”, diz. 

O jogo será arbitrado por José Maria Molinari Filho, de Irati. Ele será auxiliado por Gustavo Kucharski (Irati) e Paulo Henrique Rodrigues de Oliveira (Londrina). Jeferson Fernando Ribeiro, de Rolândia, atua como quarto árbitro.

O Apucarana deve entrar em campo com Flaysmar; Gabriel, Dipão, Vandal e Fandinho; Barra, Ruan, Djair; Bruno Andrade, Kenu e Diego Paulista.