ESPORTES

min de leitura - #

Brasil derrota a Sérvia, fica em primeiro lugar e enfrenta o México nas oitavas de final

Gazeta Press

| Edição de 28 de junho de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A Seleção Brasileira não chegou a encantar, mas teve o seu jogo mais tranquilo na Copa da Rússia até então. Ontem, o time de Tite sofreu menos para derrotar a Sérvia por 2 a 0, em Moscou, com gols de Paulinho no primeiro tempo e de Thiago Silva no segundo. O resultado assegurou a liderança do grupo E e o cruzamento com o México nas oitavas. 

Imagem ilustrativa da imagem Brasil derrota a Sérvia, fica em primeiro lugar e enfrenta o México nas oitavas de final
Thiago Silva comemora o segundo gol da Seleção Brasileira com o atacante Neymar | Foto: Folhapress

Com 7 pontos, o Brasil ficou à frente da também classificada Suíça, que só empatou por 2 a 2 com a Costa Rica ontem e subiu para 5. As eliminadas Sérvia e Costa Rica se despediram do Mundial com 4 e 1 pontos, respectivamente.

O Brasil volta a campo contra o México, segundo colocado na chave que teve a Alemanha como decepção, às 11 horas (de Brasília) de segunda-feira, em Samara. 

No mesmo horário, mas um dia depois, a Suíça vai pegar a Suécia em São Petersburgo.

Alireza Faghani apitou o jogo de ontem, sendo auxiliado por Reza Sokhandan e Mohammed Mansouri, todos do Irã.

O Brasil venceu com Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo (Filipe Luís); Casemiro, Paulinho (Fernandinho), Willian, Philippe Coutinho (Renato Augusto) e Neymar; Gabriel Jesus.

A Sérvia perdeu com Stojkovic; Rukavina, Milenkovic, Veljkovic e Kolarov; Matic, Savic, Tadic, Ljajic (Zivkovic) e Kostic (Radonjic); Mitrovic (Jovic).

SÓ PEDREIRA - O Brasil garantiu a liderança do Grupo E ao vencer a Sérvia. Apesar de avançar às oitavas com a melhor campanha da chave, a Seleção Brasileira tem um motivo para ficar em alerta: o chaveamento para buscar o hexa na Rússia promete várias pedreiras pelo caminho. 

Com os jogos já definidos até agora, o Brasil fica na rota de três campeões mundiais. Caso chegue às semifinais, a equipe comandada por Tite pode ter como adversários França, Argentina ou Uruguai.