ESPORTES

min de leitura - #

Felipão quer coroar carreira com título da Libertadores

Da Redação

| Edição de 27 de outubro de 2022 | Atualizado em 27 de outubro de 2022
Imagem descritiva da notícia Felipão quer coroar carreira com título da Libertadores

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Nenhum treinador brasileiro decidiu mais a Copa Libertadores da América do que Felipão. Amanhã, o gaúcho disputará a quarta final da competição e buscará seu terceiro título, diante do Flamengo, em Guayaquil, às 17 horas (horário de Brasília). Aos 73 anos, 55 deles dedicados ao futebol, o comandante do Athletico-PR já adiantou que se aposenta no fim do ano e gostaria de erguer a taça para coroar a bela carreira no futebol.

Felipão deve assumir um cargo diretivo no Athletico-PR após a última rodada do Brasileirão e permanecer em Curitiba em 2023. Mas não descarta esticar sua presença no banco de reservas caso consiga levar os paranaenses ao Mundial de Clubes, o que o “obrigaria” a adiar a aposentadoria de técnico por alguns jogos

“Não é acabar sendo campeão, pois a gente já é pelas oportunidades que recebeu na carreira, por tudo o que foi feito em todos os times. Já tomei a decisão (da aposentadoria) que aos poucos pode ser modificada por uma ou outra razão, mas não deverei ser técnico do Athletico no ano que vem. Mas poderei indicar alguém. Fico até o fim do Brasileiro”, ressaltou Felipão ao Podcast 90 + 3 da Conmebol Libertadores. 

“A partir do final do ano teremos conversa de alguns minutos com o (Mario Celso) Petraglia (presidente do Athletico) para dizer o que gostaria de fazer. Posso ir ao mundial caso ganhe, mas pode ser com alguém do lado”, frisou.

Campeão em 1995 com o Grêmio e depois com o Palmeiras em 1999 - seria, ainda, vice em 2000 com os paulistas - o técnico sabe que terá uma missão bastante complicada diante do Flamengo. Mas não deixa de sonhar. “Desejo me despedir ganhando a Libertadores, tudo foi bem feito e seria o ápice de toda uma vida no futebol que eu já tive. É muito difícil? Sim, muito. Mas pode-se fazer, nós já estamos lá e vamos tentar fazer que aconteça.”

Sem clube no começo do ano, Felipão jamais imaginou que pudesse fechar a temporada disputando o principal título do continente. E não esconde a satisfação por isso. “Chegar com o Athletico para mim é um final (de carreira) maravilhoso, que sempre sonhei. Foi para a final de 2005 e agora em 2022, um clube que a maioria dos concorrentes não apostava. Nós fomos galgando e estamos na final com o sonho maior de chegar e vencermos, para sair campeão”, afirmou, orgulhoso.