ESPORTES

min de leitura - #

França e Bélgica definem hoje 1º finalista da Copa do Mundo

Gazeta Press

| Edição de 10 de julho de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

França e Bélgica abrem hoje as semifinais da Copa do Mundo de 2018, às 15h (de Brasília), no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na Rússia. Os belgas foram os algozes da Seleção Brasileira nas quartas, ganhando por 2 a 1. Já os franceses despacharam outro representante sul-americano, o Uruguai, com um triunfo por 2 a 0. Quem avançar vai cruzar o caminho na decisão de domingo com o vitorioso da outra semifinal, entre Inglaterra e Croácia, que acontece amanhã, também às 15 horas.

Apesar da rivalidade entre as duas seleções, que envolve questões políticas e culturais, o clima é de leveza. O técnico da França, Didier Deschamps, entende que agora se chega a um momento da competição onde tudo foi feito e qualquer coisa pode acontecer.

Imagem ilustrativa da imagem França e Bélgica definem hoje 1º finalista da Copa do Mundo

"Chegamos a um momento em que os times se conhecem e sabem as suas forças. Estamos com o grupo completo e isso para mim é o mais importante, pois muitas seleções sofreram com desfalques e perdas de atletas por cartões acumulados. A Bélgica tem uma grande equipe e espero um jogo muito aberto e franco. A nossa ideia é impor o nosso estilo e chegar a esta grande decisão - analisou o treinador da França. 
Roberto Martínez, comandante da Bélgica, entende o momento histórico do confronto. “Para nós é um momento incrível. Estamos repetindo um feito da melhor geração da história do futebol da Bélgica, que foi semifinalista na Copa do México em 1986. Eliminamos a Seleção Brasileira, para muitos o melhor time da Copa, e agora temos um grande desafio pela frente, com alegria e a certeza de quem sabe que pode manter o sonho ainda mais vivo”,  analisou o treinador da Bélgica.  
A França conta com todos os jogadores do elenco a sua disposição, mas Deschamps tem uma dúvida de ordem tática no meio-de-campo, onde Corentin Tolisso e Blaise Matuidi disputam a condição de titular.
Pelo lado da Bélgica o desfalque fica por conta do lateral-direito Thomas Meunier, suspenso por ter recebido dois cartões amarelos. A sua vaga vai ficar com Nacer Chadli, que será improvisado no setor. A vaga deixada por este será preenchida por Thomas Vermaelen, com a marcação sendo reforçada