ESPORTES

min de leitura

Pela Série B; Guarani e Ponte Preta empatam sem gols no dérbi 203

(via Agência Estado)

| Edição de 08 de maio de 2022 | Atualizado em 08 de maio de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O dérbi campineiro de número 203 da história terminou empatado. Na tarde deste domingo, Guarani e Ponte Preta se enfrentaram no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e ficaram no empate sem gols. O clássico foi movimentado, mas teve poucas chances de gols.

Com o resultado, a Ponte Preta não conseguiu manter o embalo para encostar na parte de cima da tabela e segue na parte intermediária, em décimo, com oito pontos. Já o Guarani segue sem conseguir engrenar na Série B. Vindo de dois empates seguidos, o time alviverde é o 16.º colocado com seis pontos e pode terminar a rodada dentro da zona de rebaixamento.

De qualquer forma, o Guarani conseguiu manter a invencibilidade que chegou a quatro jogos sem derrota no clássico da cidade, considerado o jogo mais importante do ano. Já o retrospecto geral também é favorável. Ao todo, são 69 vitórias contra 66 da Ponte Preta, além de 67 empates.

Mesmo jogando na casa do arquirrival, a Ponte Preta começou a partida com mais posse de bola, mas foi o Guarani quem criou as primeiras chances de maior perigo. Aos cinco, depois de um bate rebate na área após um escanteio, Júlio César pegou de primeira e obrigou o goleiro Caíque França a se esticar inteiro para mandar a bola para escanteio. No lance seguinte, Leandro Vilela até balançou as redes para o time alviverde em um rebote, mas como Bruno José estava em posição irregular, o árbitro invalidou o gol.

Minutos depois, Nicolas Careca foi lançado na área e ficou de frente com o goleiro pontepretano, que conseguiu fechar o angulo e mandou para fora. Depois dos sustos, a Ponte Preta conseguiu acertar sua marcação e o duelo passou a ficar mais equilibrado no meio-campo, com as duas equipes procurando espaços para chegar com perigo ao gol adversário, mas ao mesmo tempo muito faltoso.

Na volta do intervalo, o duelo seguiu em alta intensidade, com muita disputa física, tanto que as chances de perigo do segundo tempo foram poucas. Aos nove minutos, Diogo Mateus cobrou falta com categoria na entrada da área e obrigou Caíque França a se lançar na bola para salvar o que seria o primeiro gol do Guarani.

Do outro lado, a Ponte Preta até tentava responder em contra-ataques rápidos, mas pecou demais no último toque antes das finalizações. Os donos da casa, por sua vez, tiveram a grande chance de sair com a vitória aos 41 minutos, quando Lucão do Break recebeu um cruzamento na área, mas mesmo sozinho, cabeceou para fora. O goleiro alvinegro só acompanhou. Nos minutos finais, o dérbi 203 seguiu bastante disputado, mas terminou empatado sem gols.

Os dois times voltam a campo no próximo final de semana para a disputa da sétima rodada da Série B. Na sexta-feira (13), a Ponte Preta recebe o Novorizontino, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, às 19h. No sábado (14), o Guarani visita a Tombense, às 16h, no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé.

FICHA TÉCNICA

GUARANI 0 X 0 PONTE PRETA

GUARANI - Maurício Kozlinski; Diogo Mateus, João Victor (Derlan), Ronaldo Alves e Matheus Pereira; Eduardo Person (Madison), Leandro Vilela (Silas) e Giovanni Augusto; Bruno José, Nicolas Careca (Yago) e Júlio César (Lucão do Break). Técnico: Ben-Hur Moreira (interino).

PONTE PRETA - Caíque França; Norberto (Bernardo), Thiago Oliveira, Fábio Sanches (Fabrício Dornellas) e Jean Carlos (Igor Formiga); Felipe Amaral (Wallisson), Léo Naldi e Ramon Carvalho; Danilo Gomes, Lucca e Echaporã. Técnico: Hélio dos Anjos.

ÁRBITRO Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS Diogo Mateus, Leandro Vilela, Silas, Júlio César Matheus Pereira e Giovanni Augusto (Guarani) e Amaral, Norberto, Thiago Oliveira e Ramon Carvalho (Ponte Preta).

RENDA - R$ 116.750,00

PÚBLICO 5.924

RENDA - 5.924 pagantes

LOCAL - Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP).