GERAL

min de leitura

Família reconhece corpo de jovem desaparecido na Baixada Fluminense

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 23 de agosto de 2022 | Atualizado em 23 de agosto de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O corpo de Matheus Costa da Silva, de 21 anos, um dos quatro jovens entre 21 e 28 anos, que desapareceram no dia 12 deste mês no Rio de Janeiro, após serem abordados dentro de um carro de aplicativo, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foi reconhecido pela família e também por impressão digital, na manhã de hoje (23) no Instituto Médico Legal (IML).

De acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) do Rio de Janeiro, o corpo de Matheus foi encontrado durante buscas feitas ontem por agentes da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Corpo de Bombeiros, no Rio Capenga, também em Nova Iguaçu. As diligências continuam para “esclarecer as circunstâncias do fato”, informou a Sepol.

Segundo testemunhas, o carro onde estavam os quatro jovens foi cercado por homens encapuzados, quando passava pelo bairro Valverde em direção à Vila Canaã, em Nova Iguaçu. Eles foram obrigados a sair do veículo, a deitar no chão e tiveram as mãos amarradas para trás. Além de Matheus, desapareceram Douglas de Paula Pamplona, de 22; Adriel Andrade Bastos, de 24; e Jhonatan Alef Gomes, de 28.

“A investigação está em andamento no Setor de Descoberta de Paradeiros da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e segue sob sigilo”, informou a Sepol.

Inicialmente o caso foi registrado na Delegacia de Nova Iguaçu, mas a DH da Baixada assumiu as investigações.