GERAL

min de leitura

Morre atriz Neila Tavares, aos 73 anos no Rio de Janeiro

Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 05 de junho de 2022 | Atualizado em 05 de junho de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Faleceu na madrugada deste sábado (4) a atriz Neila Tavares, aos 73 anos. Ela morava em Lumiar, em Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, onde era sócia do grupo de teatro Pé-na-Tábua, e faleceu em Rio das Ostras, na região dos lagos, onde fazia exames médicos.

Imagem ilustrativa da imagem Morre atriz Neila Tavares, aos 73 anos no Rio de Janeiro
Imagem ilustrativa da imagem Morre atriz Neila Tavares, aos 73 anos no Rio de Janeiro

Neila foi diagnosticada com enfisema pulmonar em novembro do ano passado e foi internada quatro vezes em decorrência da doença. Na segunda-feira (30), estava em Rio das Ostras quando passou mal e foi internada novamente.

Na página em rede social do grupo Pé-na-Tábua, uma singela postagem homenageia a atriz:

“Neila Tavares deixou os palcos da terra para brilhar em outra dimensão. Siga na paz, minha amiga!”

Na página de Neila Tavares na mesma rede social, a filha dela postou uma mensagem na noite de ontem (4) agradecendo as homenagens e informando que não vai haver velório.

“Boa noite Amigos, Sou Marta filha da Neila. Agradeço as lindas homenagens. Optamos por não fazer velório ou enterro já que a mamãe achava fúnebre e sem graça. Vamos programar um encontro de despedida com música, poesia e arte para entregar as suas cinzas no rio. O encontro de despedida ainda não tem data marcada. Aviso por aqui. Vamos reunir a tribo".

Carreira

Neila Tavares foi jornalista, atriz, diretora, escritora e apresentadora de televisão. Iniciou a carreira de atriz em 1968, no Teatro Opinião, na peça Inspetor Geral, de Gogol. Foi protagonista da peça Anti-Nelson Rodrigues, escrita pelo próprio dramaturgo, e, ao lado do então marido Paulo César Pereio comandou a companhia Bléc- Bêrd.

Na televisão, atuou em novelas como Enquanto Houver Estrelas, Tempo de Viver, Gabriela, Anjo Mau e O Casarão. No cinema, participou de obras como Memória de Helena, A Penúltima Donzela, Marcelo Zona Sul, Ali Babá e os Quarenta Ladrões, Vai Trabalhar Vagabundo, Assim Era a Pornochanchada e O Coronel e o Lobisomem.

Como jornalista, escreveu para as revistas Pais e Filhos, Mulher de Hoje, Ele e Ela e para o jornal Folha de São Paulo, além de apresentar programas nas extintas TVs Manchete e TVE, esta última uma das emissoras que deu origem à TV Brasil.

O trabalho de Neila como escritora estão os livros Histórias Maravilhosas, para Ler e Pensar; Os Mais Belos Pensamentos dos Grandes Mestres do Espírito e Orações Para Todos os Credos.