GERAL

min de leitura

Samba de terreiro abre a série Saraus Cariocas, no Rio

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 30 de junho de 2022 | Atualizado em 01 de julho de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Começou hoje (30), no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, a série Saraus Cariocas, promovida pela Secretaria de Governo e Integridade Pública da prefeitura.

Na última quinta-feira do mês, sempre às 12h30, nomes consagrados da música brasileira se encontrarão no auditório do Arquivo para tocar, cantar e bater um papo informal com o público. 

Cada encontro terá como tema um gênero musical ligado ao Rio de Janeiro. 

Na estreia, a estrela foi o samba de terreiro, com os músicos Cláudio Jorge e Augusto Martins. Cláudio Jorge é violonista e foi parceiro do cantor e compositor Ismael Silva quando jovem, um dos fundadores da primeira Escola de Samba do Brasil, a Deixa Falar. Já Augusto Martins é cantor e compositor de música popular brasileira e se juntou ao amigo em uma dupla que sabe detalhes interessantes sobre a história do samba de terreiro.

Outros gêneros musicais cariocas, como jongo, choro, gafieira, serão tema dos próximos encontros, ao longo deste segundo semestre. Cada Sarau Carioca tem duração de 60 minutos. A entrada é franca, sujeita à lotação do auditório de 126 lugares, por ordem de chegada. Os Saraus serão gravados e ficarão disponíveis posteriormente no canal do YouTube do Arquivo Geral da Cidade.