GERAL

min de leitura

Transpetro simula vazamento em duto de combustível em São Paulo

Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 16 de agosto de 2022 | Atualizado em 17 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Transpetro simula vazamento em duto de combustível em São Paulo

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A Transpetro, empresa de transporte e logística de combustíveis da Petrobras, realizou na manhã de hoje (16) um treinamento simulando o vazamento de diesel causado por uma tentativa de furto em duto operado pela companhia. O exercício é uma das ações preventivas para testar estratégias de resposta a emergências, treinar as equipes e prevenir o furto de petróleo e derivados em suas instalações. A ação visa ainda alertar a população sobre os riscos dessas ações criminosas, que podem trazer consequências graves, como incêndios, explosões, vazamentos, poluição e contaminação de áreas ambientalmente sensíveis.

O treinamento ocorreu em trecho do oleoduto Osvat SP-GRU (São Paulo-Guarulhos), na comunidade Jardim Nair, na zona leste de São Paulo. O evento contou com a participação da comunidade, que teve 250 moradores em um raio de 100 metros do local removidos de suas casas.

O exercício reproduz um cenário de perfuração de duto por criminosos, culminando em vazamento de diesel seguido de incêndio e uma vítima com necessidade de atendimento médico. Foi simulado todo o trabalho de contingência e reparo das instalações, incluindo a remoção do ferido para hospital da região, a contenção de tráfego local com o isolamento de ruas e a prisão dos criminosos.

De acordo com o gerente geral da unidade operacional São Paulo Planalto e Centro-Oeste, Pedro Scucuglia, o furto de petróleo é um dos maiores riscos à segurança nas faixas de dutos. O transporte por dutos, no entanto, é o mais seguro para combustíveis, desde que se consiga coibir a ação criminosa.

Treinamento da Transpetro, com participação do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e outras instituições, simula vazamento de diesel causado por tentativa de furto em duto de combustível na comunidade Jardim Nair, na Zona Leste de São Paulo.
Treinamento da Transpetro simula vazamento de diesel causado por tentativa de furto em duto de combustível na comunidade Jardim Nair, São Paulo - Rovena Rosa/Agência Brasil

Para furtar o material, os criminosos tentam perfurar a tubulação e conectar dispositivos para extrair o produto. “São técnicas rudimentares que, na maioria dos casos, acabam em vazamento e incêndio. Então nós desincentivamos essa prática que é criminosa”.

Ele explicou ainda que o “crime de derivação clandestina”, que foi o simulado no treinamento, afeta a empresa de forma significativa, e mais do que a importância econômica, ele destacou a segurança das pessoas ao redor das faixas de dutos.

“Existe risco de incêndio e de explosão, então é importante que a comunidade com quem nós já nos relacionamos tenham a oportunidade de treinar a evacuação na área em um cenário de emergência. E assim também podemos reforçar nossa correlação de parceria para que eles possam nos ajudar junto com os órgãos públicos de combate ao crime a coibir esse tipo de ação”, disse.

Ligue 168

Por meio do telefone 168, a população pode enviar dúvidas e sugestões ou comunicar qualquer movimentação suspeita nas faixas e em terrenos próximos dos dutos, como atividades noturnas, cheiro forte de combustível e presença de carros e pessoas com mangueiras e outros equipamentos. O anonimato é garantido, a ligação é gratuita e o telefone funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. A companhia disponibiliza também o WhatsApp (21) 999920-168, pelo qual é possível contribuir enviando imagens e vídeos.

“Temos equipes de prontidão 24 horas por dia, 7 dias por semana, dispersas por todo o país e que se mobilizam imediatamente para os pontos da ocorrência dentro de um menor prazo possível. O 168 é o nosso canal de comunicação com todos os públicos de interesse e que colocamos a disposição da comunidade para nos ajudar caso haja qualquer movimentação suspeita nas nossas faixas de dutos”, disse.

Também é possível chamar o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, ou fazer uma denúncia pelo Disque Denúncia 181, de forma gratuita, anônima e sigilosa. Também é possível denunciar pelo site de denúncia.

Segundo as informações da Transpetro, a companhia tem agido de forma integrada com os órgãos de segurança pública e as comunidades locais. A atuação em conjunto tem contribuído para prisões de integrantes de quadrilhas especializadas, bem como de receptadores e comerciantes de combustíveis ilegais, principalmente nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, onde se concentra o maior número de ocorrências.

Com o trabalho de colaboração, o número de furtos ou tentativas de furto nos dutos da Transpetro em todo o país reduziu quase pela metade no primeiro semestre de 2022, quando comparado com o mesmo período de 2021, com 36 casos registrados até o fim de junho.

Dia da Segurança

Treinamento da Transpetro, com participação do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e outras instituições, simula vazamento de diesel causado por tentativa de furto em duto de combustível na comunidade Jardim Nair, na Zona Leste de São Paulo.
Treinamento da Transpetro simula vazamento de diesel causado por tentativa de furto em duto de combustível na comunidade Jardim Nair, São Paulo - Rovena Rosa/Agência Brasil

O simulado integra o conjunto de ações realizadas pela Transpetro na data em que a companhia promove o Dia da Segurança na Faixa de Dutos. Conhecido como Dia do 168, a data tem o objetivo de divulgar o telefone 168, canal oficial para contato direto com a população no recebimento de informações sobre ações não autorizadas em dutos.

Este ano, a companhia também vai realizar uma nova etapa do projeto “168 em Cores”, que consiste na pintura de painéis em grafite em muros de localidades vizinhas aos dutos operados pela Transpetro. Artistas locais farão desenhos alusivos ao tema de segurança em dutos em quatro comunidades: Planalto da Ajuda (Macaé-RJ), Jardim Canedo (Senador Canedo-GO), Jardim Eucaliptos (Fazenda Rio Grande-PR) e João Barros (Canoas-RS).

Também serão distribuídas em escolas e em ações de relacionamento cartilhas com histórias em quadrinhos para o público infantil e adolescente. A intenção é apresentar a faixa de dutos de maneira lúdica, com atividades de passatempo e teste de conhecimento simples para fixação de conteúdo.