POLÍTICA

min de leitura

Ao falar sobre o tema aborto, Bolsonaro chama Lula de 'genocida de inocentes'

(via Agência Estado)

| Edição de 11 de abril de 2022 | Atualizado em 14 de abril de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

De olho na repercussão da pauta do aborto no eleitorado, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a comentar as recentes falas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre o tema para se contrapor ao petista, seu principal adversário na disputa pelo Palácio do Planalto e líder nas pesquisas de intenção de voto.

"Ele não tem qualquer respeito com a vida humana. Lula é genocida de inocentes, quando ele prega abertamente o aborto no Brasil", declarou o presidente em entrevista ao grupo "O Liberal", do Pará.

Na semana passada, Lula defendeu a descriminalização do aborto como uma questão de saúde de pública e arrancou críticas não só de bolsonaristas e evangélicos, mas também de setores do PT ligados à Igreja Católica. Integrantes do partido viram erro estratégico na fala do ex-presidente, que teria levantado desnecessariamente um tema polêmico e dado munição para Bolsonaro.

O chefe do Executivo também criticou Lula por sua política antiarmamentista. "Ele quer retirar a arma de fogo das mãos das pessoas de bem", disse Bolsonaro na mesma entrevista, em aceno ao eleitorado. "No MST, grande mal são suas lideranças. O povo como um todo, os integrantes do MST, a massa são pessoas de bem, usadas para fins políticos por parte do PT", acrescentou o presidente.