POLÍTICA

min de leitura - #

Beffa sem campanha

Da Redação

| Edição de 19 de agosto de 2020 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O quadro de saúde do ex-prefeito de Arapongas, padre Beffa (foto), para alívio de familiares e amigos, está bem melhor e deixou os médicos que o atendem otimistas quanto a uma recuperação total em poucos dias. Mesmo assim, antigos companheiros políticos de Beffa dizem que ele não vai participar ativamente da campanha politica deste ano, nem com apoio aberto e muito menos como candidato a prefeito. Mas há quem insista que ele pelo menos decline seu candidato aos seus ex-assessores na Prefeitura, no período de 2013 a 2015, para que decidam o rumo a tomar neste pleito. Nas últimas eleições municipais de 2016, quando concorreu à reeleição, padre Beffa acabou derrotado pelo atual prefeito Sérgio Onofre (PSC).

E o Gusto Grassano?
Entra eleição, sai eleição e o araponguense Guto Grassano ensaia uma candidatura a prefeito ou mesmo a deputado estadual, dependendo do pleito em disputa. Até agora o maior cargo que disputou foi de vice-prefeito. Desta feita, no entanto, com quem conversa a respeito das eleições , Guto garante que desta vez é pra valer e sai mesmo à prefeito. Como ainda há diversas conversas entre os possíveis adversários de Sérgio Onofre, candidato à reeleição, sobre uma possível união em torno de um só nome, o melhor é aguardar para conferir. O que se sabe nos bastidores da politica de Arapongas é que as negociações entre os oposicionistas prosseguem. O que se discute é qual nome teria mais potencial de votos para enfrentar o atual prefeito.

Trabalho do Bertolli
O recolhimento de resíduos têxteis sem custo para as empresas de confecção de Apucarana, uma antiga reivindicação do empresariado do setor, tornou-se realidade dias atrás com a decisão do prefeito Junior da Femac em firmar parceria com empresa especializada para execução do serviço. Mas não se pode ignorar o trabalho do vereador Mauro Bertolli (DEM) na busca dessa solução, em atendimento ao que lhe vinha sendo solicitado pelos empresários há um bom tempo. Mauro, que disputa novamente uma cadeira na Câmara, diz que “ o setor de confecções é o maior gerador de empregos da cidade e merece atenção do poder público, até porque a destinação correta dos resíduos contribui e muito para o meio ambiente”, finaliza. As indústrias de confecção de Apucarana empregariam mais de dez mil trabalhadores, sem contar as facções familiares.

João coordenador 
O ex-prefeito de Apucarana, João Carlos de Oliveira (PTB) teria sido convidado pelo candidato Rodolfo Mota (PSL) para ser o coordenador de sua campanha. A ideia seria aproveitar a experiência de João como prefeito para elaborar o plano de governo e o desenvolvimento da própria campanha, tanto no rádio como na tv. João e Rodolfo têm entabulado frequentes conversas a esse respeito e só falta bater o martelo para o ex-prefeito ter papel preponderante na campanha. Aos amigos, João Carlos diz que seu intuito é apenas de colaborar e, em caso de vitória, não tem, a priori, intenção de assumir cargo na Prefeitura, onde, antes de ser prefeito, foi secretário de Finanças de Valter Pegorer, seu padrinho político. Mas se o cavalo passar encilhado, acaba montando. Além de acertar com João para ser seu coordenador, Rodolfo tem outro problema pela frente: a escolha do vice.

ACERTOU - A decisão da Câmara Municipal de Apucarana de suspender a transmissão das sessões ordinárias e extraordinárias por emissoras de rádio e pelas redes sociais durante a campanha, foi muito acertada. Assim, evita que as reuniões se transformem em palanque político.
MAIS LEVE- Alguns bons quilos a menos, o vereador professor Edson (Cidadania), de Apucarana, se diz mais leve e com mais saúde para enfrentar a campanha em busca da reeleição. Nesta legislatura, Edson acompanhou a posição do vereador Rodolfo Mota em todas votações.
BOLÃO- Funcionários da Câmara Municipal de Apucarana estariam pensando em fazer um bolão das eleições: quem acertar os vereadores reeleitos pode levar uma boa bolada para casa. Tem servidor que vai participar não pela grana, mas para secar um ou outro vereador...
SCARPELLINI - A propósito de nota nesta coluna, a pré-candidata a prefeita Carol Scarpellini (Podemos) disse que, por enquanto, não tem intenção de ser vice de ninguém, embora admita que exista uma tentativa de unir as oposições em torno de um só candidato a prefeito.