POLÍTICA

min de leitura - #

Câmara propõe criação da Secretaria de Segurança e Trânsito em Apucarana

Edison Costa

| Edição de 10 de outubro de 2022 | Atualizado em 10 de outubro de 2022
Imagem descritiva da notícia Câmara propõe criação da Secretaria de Segurança
e Trânsito em Apucarana

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Com apenas três matérias na ordem do dia, a Câmara de Apucarana realizou na tarde desta segunda-feira mais uma sessão ordinária, sob a presidência do vereador Franciley Preto Godói Poim.

Com apenas um vereador ausente – Rodrigo Recife (União Brasil) – a Câmara aprovou por unanimidade requerimento do vereador Tiago Cordeiro de Lima (MDB), que sugere ao Poder Executivo a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito. Segundo o vereador, em função do seu grande crescimento registrado nos últimos anos, Apucarana precisa ter uma capacitação maior de organizar ações estratégicas nas áreas de segurança municipal e do trânsito de modo geral.

No seu entender, a Guarda Civil Municipal (GCM), inclusive, precisa ter poder de polícia, se armar e receber capacitação para uso de armas, a fim de que possa melhor desempenhar sua função como agente de segurança e impor mais respeito na comunidade. “A Guarda Municipal não pode mais ficar apenas cuidando de prédios públicos, tem que dar maior sensação de segurança à população”, diz.

“A gente sabe das dificuldades do Estado em suprir a defasagem do efetivo policial, por isso acho que o município também pode assumir uma parcela dessa responsabilidade”, completa.

Mais dois requerimentos foram aprovados, ambos do vereador Marcos da Vila Reis (PSD). Um que pede a transformação em eixo comercial do prolongamento da Rua Apucarana até o Jardim Oliveira, no Distrito da Vila Reis; e outro que solicita reforma da cobertura da Unidade Básica de Saúde (UBS) Antônio Sacchelli, no Jardim Colonial.

Ainda na sessão, o presidente da Comissão de Finanças, Economia e Orçamento, Marcos da Vila Reis, apresentou o balanço financeiro do Legislativo referente ao mês de setembro. A Câmara fechou o mês com um saldo em caixa de R$ 2,6 milhões.