POLÍTICA

min de leitura - #

Curisco na Política

DA REDAÇÃO

| Edição de 08 de março de 2022 | Atualizado em 17 de março de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Até os mortos 

são roubados
Nos últimos 50 anos essa estátua (foto) de bronze feita por escultor de São Paulo ficou em cima do túmulo de nossa família no cemitério Cristo Rei de Apucarana. E o Cristo dourado permaneceu ali 50 anos. 
Esta semana recebi a notícia que o Cristo havia sido roubado, juntamente com diversas estátuas de outros túmulos, de tantas outras famílias. Os bandidos fizeram um verdadeiro arrastão levando peças de até 150 quilos.
A sensação é horrível, saber que o túmulo de minha família foi roubado, que nosso símbolo de proteção e fé não está mais ali.
O Cristo foi roubado de um local público fechado por muros e portões, um local que deveria ter vigilância 24 horas, afinal, ali está a história de milhares de apucaranenses que construíram esta cidade. Agora que o local foi invadido, violado, saqueado, o poder público promete colocar câmeras, vigilantes e aumentar as rondas.
Assim como eu, dezenas de famílias devem estar se perguntando, por que só agora?
Espero com ansiedade e coração apertado que a polícia consiga prender estes ladrões, monstros que roubam mortos, imagens santas para derreter histórias. E que a justiça seja feita.
Caso não seja recuperada a imagem do Cristo, que ficou no túmulo de minha família por 50 anos, mandarei colocar no lugar da estátua de Cristo uma placa com os seguintes dizeres:
“NESTA CIDADE NEM OS MORTOS DESCANSAM EM PAZ”.
Meus sentimentos a todos os apucaranenses que, como eu, tivemos nossos entes queridos violados.