POLÍTICA

min de leitura - #

Lira propõe punição para institutos de pesquisa por “erro ou desserviço”

Estadão Conteúdo

| Edição de 22 de setembro de 2022 | Atualizado em 22 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Lira propõe punição para institutos 
de pesquisa por “erro ou desserviço”

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP), aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), defendeu nesta quinta-feira punições para institutos de pesquisas que “erram demasiado ou intencionalmente para prejudicar qualquer candidatura”. A manifestação ocorreu no perfil do Twitter do político.

Bolsonaro vem questionando as pesquisas de intenção de votos. Em Londres, o presidente voltou a dizer que não acredita nos dados divulgados. “Eu digo: se eu tiver menos de 60% dos votos, algo de anormal aconteceu no TSE, tendo em vista obviamente o ‘Datapovo’ que você mede pela quantidade de pessoas que não só vão nos meus eventos bem como nos recepcionam ao longo do percurso até chegar ao local do evento”, disse.

Em suas redes sociais, Lira afirmou que não há justificativas para as grandes divergências apresentadas em pesquisa de intenção de votos de diferentes institutos. “Não podemos permitir que haja manipulações de resultados em pesquisas eleitorais. Isso fere a democracia”, afirmou Lira.

A crítica do deputado ocorre depois de um pesquisador do Datafolha ser agredido com socos e pontapés por um bolsonarista, na tarde de terça-feira, 20, em Ariranha, cidade de 9,8 mil habitantes, na região norte do Estado de São Paulo.

O profissional do instituto entrevistava um morador local quando um homem, identificado como Rafael Bianchini, se aproximou e, aos gritos, passou a exigir que também fosse ouvido na pesquisa. “Só pega Lula e vagabundo”, disse o agressor, no meio da rua.

Pelo Twitter, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, se solidarizou com o funcionário agredido e chamou a agressão de “mais um ato suspeito de violência política”. (ESTADÃO CONTEÚDO)