POLÍTICA

min de leitura - #

Manifestações devem marcar feriado em Brasília e na região

Da Redação

| Edição de 14 de novembro de 2022 | Atualizado em 14 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Manifestações devem marcar feriado em Brasília e na região

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O governo do Distrito Federal vai impedir o trânsito de veículos na Esplanada dos Ministérios e manterá bloqueado o acesso de pedestres à Praça dos Três Poderes, onde fica a sede do Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte é o principal alvo dos ataques de manifestantes, que devem realizar atos nesta terça-feira, 15, para contestar o resultado das eleições deste ano e cobrar por intervenção como forma de impedir a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A Secretaria de Segurança Pública do DF adotará o protocolo padrão de proteção da área que abriga os principais prédios públicos de Brasília. O fechamento do trânsito evita que centenas de caminhões que estão estacionados ao lado do Quartel General do Exército consigam se deslocar para as imediações do STF e repitam o ocorrido durante as manifestações de 7 de setembro do ano passado, quando dezenas de veículos travaram o acesso à Praça dos Três Poderes.

Apesar das medias de reforço da segurança policial e bloqueio do trânsito de veículos na área, a expectativa da pasta é de que as manifestações sequer sejam realizadas na Esplanada.

O secretário de Segurança do DF, Júlio Danilo, disse esperar que os atos se concentrem no Setor Militar Urbano. Essa área da cidade abriga o Quartel General do Exército e, desde o início do mês, conta com acampamentos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) contrariados com os resultados das eleições.

“O protocolo prevê o disposto do policiamento para que a gente preserve a segurança das pessoas e a ordem pública, inclusive para resguardar o patrimônio público. Não é característica das últimas manifestações, tanto de direita quanto de esquerda, o uso de violência, seja com tentativas de invasão ou de depredação. A gente tem observado alguns discursos isolados relacionados a isso, mas não estamos vendo o pessoal com esse ânimo (de conflito). Se alguém tentar fazer, será impedido”, disse o secretário.

REGIÃO

Manifestações devem ser realizadas também em outros pontos do Brasil. Na região, estão previstos atos em frente ao 30º BIMec, em Apucarana. Nas redes sociais, também circulam convites de atos semelhantes em Arapongas.