POLÍTICA

min de leitura

Na disputa por MG, Zema tem 41%, Kalil anota 30% e Viana, 9%, diz Genial/Quaest

(via Agência Estado)

| Edição de 13 de maio de 2022 | Atualizado em 13 de maio de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta sexta-feira, 13, mostra que o atual governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), lidera nas intenções de voto para o governo do Estado no primeiro turno, com 41% no cenário estimulado. O ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), aparece em segundo lugar, com 30%. Na sequência está o senador Carlos Viana (PL), com 9%. Brancos, nulos e os que dizem não querer votar somam 11%. Os indecisos são 10%.

De acordo com o levantamento, 40% dos entrevistados afirmam que a escolha para governador é definitiva, enquanto 58% dizem que podem mudar. Dos que dizem votar em Zema, 43% dizem que o voto é definitivo; em Kalil, 47% são definitivos; e em Viana, 35% são definitivo.

Para 61% dos entrevistados, Zema merece uma segunda chance como governador.

Apoios

A pesquisa mediu ainda o potencial de votos de candidatos com o apoio de possíveis aliados. Segundo o levantamento, 43% dos entrevistados votariam em Kalil considerando o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Com apoio do pré-candidato à presidência pelo Novo, Luiz Felipe dÁvila, Zema atinge 22% das intenções de voto. Viana, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL), chega a 16%.

De acordo com a pesquisa, 32% dos entrevistados disseram que preferem que vença um candidato mais ligado a Lula, enquanto 22% preferem que seja mais ligado a Bolsonaro. Para 40%, a preferência é que não seja nem ligado a Bolsonaro e nem ligado a Lula.

Segundo turno

Nas projeções para segundo turno entre Zema e Kalil, o governador lidera com 48% e o prefeito de Belo Horizonte tem 35% no cenário estimulado. Contra Viana, Zema teria 59% e o senador, 18%.

No levantamento, foram entrevistadas 1.480 pessoas entre os dias 7 a 10 de maio. A margem de erro é de 2,5 pontos porcentuais e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob os números BR-06132/2022 e MG-00132/2022.