POLÍTICA

min de leitura - #

Para candidata, Brasil precisa de pacto político para retomar avanços

Claudemir hauptmann

| Edição de 25 de agosto de 2022 | Atualizado em 25 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Para candidata, Brasil precisa de pacto político para retomar avanços

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Servidora pública estadual ligada à área de Saúde, com mestrado e doutorado, a tucana Stela Maris Lopes Santini, de Apucarana, é candidata a deputada federal pela federação PSDB/Cidadania. Para ela, as eleições de 2022 devem ser encaradas como um momento de se construir um novo acordo nacional que permita a recondução do País ao desenvolvimento econômico e social.

Stela está entre os quatro concorrentes à Câmara Federal por Apucarana. No Vale do Ivaí, ainda são mais três candidaturas a federal. O TNOnline vem apresentando uma série de entrevistas com todos os candidatos da região, na cobertura das eleições 2022.

A administradora diz que é preciso um “pacto potente” que envolva os três níveis de governo (federal, estadual e municipal) para a retomada econômica e social na pós-pandemia e crise global. Stela Maris diz que só esse pacto permitiria um ambiente em que as empresas possam voltar a crescer e investir, gerando emprego e renda para a sociedade. “Só assim vamos criar empregos de qualidade, com proteção social, sem informalidades, empregos bons, que sejam capazes de mudar a realidade que as pessoas enfrentam”, diz

Na entrevista, Stela Maris ainda fala de outras questões que norteiam as prioridades de sua campanha à Câmara Federal. Para ela, Saúde, Educação, Segurança e Assistência Social são áreas vitais para a sociedade brasileira. Exatamente por isso, para ela não cabem nessas áreas conceitos como o de austeridade. “Não se pode falar em austeridade na gestão dessas áreas, nesse momento em particular. É preciso falar em mais investimentos, em avanços sociais, investimentos com eficiência e eficácia”, destaca.

“Tem gente que fala que estamos na era da individualidade. Ao contrário, eu penso que somos um coletivo. E só em coletividade podemos retomar o desenvolvimento econômico e social”, afirma a candidata, defensora do conceito de cooperativismo, por estimular o surgimento de negócios diversificados e permitir a geração de emprego e renda com um ambiente de cooperação no lugar da competição individualista normalmente encontrada no mercado. 

Stela Maris explica que seu compromisso político foi herdado do pai, Antonio Lopes Pineda, que foi vereador por três mandatos nos anos 60/70 em Apucarana e com ele cresceu falando e lendo sobre política.

Esta é a segunda vez que ela disputa um cargo eletivo. Em 2020, foi candidata a vereadora obtendo 684 votos.