POLÍTICA

min de leitura - #

PP confirma Cida Borghetti ao governo com apoio de Beto Richa

Agências

| Edição de 05 de agosto de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em convenção realizada ontem pela manhã no Espaço Torres, em Curitiba, o Partido Progressista (PP) oficializou a candidatura à reeleição da governadora Cida Borghetti. O recinto ficou completamente lotado de deputados, prefeitos, vereadores e lideranças políticas de diferentes partidos, além dos convencionais da legenda.

Imagem ilustrativa da imagem PP confirma Cida Borghetti ao governo com apoio de Beto Richa


A convenção colocou fim às especulações e dúvidas sobre a aliança entre o ex-governador Beto Richa (PSDB) e atual governadora, que era sua vice. 
Richa deixou o Palácio Iguaçu em abril para concorrer a uma das vagas do Paraná no Senado, mas ainda não era nome certo ao lado da campanha da pepista - o que chegou a gerar críticas por parte do deputado federal Ricardo Barros (PP), marido de Cida e articulador da campanha dela ao governo. 
No fim de julho, Barros se queixou de, na prática, a aliança entre PSDB e PP não estar sendo encaminhada pela direção tucana. Nesta semana, dias antes da convenção deste sábado, o deputado retomou o discurso e frisou que a indefinição do tucano contribuiu para a demora no desenho do quadro da chapa. Mas antes do evento ontem, tanto Richa como Barros afirmaram que as desavenças foram superadas.
Com isso, a chapa fica formada com Cida como candidata ao governo e Beto Richa e o deputado federal Alex Canziani como concorrentes para o Senado. A aliança foi selada definitivamente na última sexta-feira, após uma reunião entre Richa e Barros. “O Beto estava desenhando uma candidatura solo e por isso a aliança estava indefinida. Com a disposição dele em apoiar Cida tudo foi resolvido”, afirmou Barros.
Ao chegar à convenção do PP, ontem, Richa também comemorou o acordo. “Tudo superado. Acho até que eram turbulências que podiam desde o início serem evitadas. Articulações para cá e para lá. Chegamos a correr o risco de desmantelamento da aliança, mas no final acabou dando tudo certo”, afirmou.
Por enquanto, de acordo com a assessoria da governadora, a coligação conta com cerca de 300 candidatos a deputado federal e estadual. Os partidos já confirmados na aliança são PP, PSDB, PTB, DEM, PSB, PROS, PMB, PMN e PTC.
A candidata Cida Borghetti manteve-se quieta durante boa parte da convenção por causa de uma faringite. Numa rápida entrevista à imprensa, ela manifestou sua esperança de vitória no pleito de 7 de outubro. “Fiz uma gestão eficiente, com gabinete de portas abertas, um governo que atendeu a todas as 399 cidades com rapidez, agilidade, transparência, uma gestão eficiente para atender a todos”, comentou Cida Borgheti.
“Minha expectativa é de vitória, pois construimos a maior aliança possível e que vai dar a oportunidade de caminharmos juntos firmes e fortes, para ter orgulho de fazer um Paraná exemplo para todo o Brasil”, afirmou o deputado federal Ricardo Barros, presidente do PP e coordenador da campanha de Cida Borghetti.