POLÍTICA

min de leitura

Vera propõe ações contra desmatamento, grilagem e garimpo ilegal

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil (via Agência Brasil)

| Edição de 05 de setembro de 2022 | Atualizado em 05 de setembro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

No dia da Amazônia, celebrado hoje (5), a candidata do PSTU à Presidência da República, Vera Lucia Pereira, apresentou, como propostas, o fim do desmatamento, da grilagem de terra e do garimpo ilegal na região amazônica. A candidata afirmou que, se eleita, expropriará as madeireiras que fazem queimadas, além de punir os garimpeiros ilegais e os grileiros.

“Pela Amazônia e seu povo, defendemos o fim do desmatamento, da grilagem de terra e do garimpo ilegal. [Vamos] implementar um plano de recuperação imediata das áreas desmatadas, expropriar as madeireiras que queimam a floresta e prender os garimpeiros ilegais e grileiros”, escreveu em suas redes sociais.

Vera ressaltou que irá demarcar todas as terras indígenas e quilombolas, e aumentará as áreas de preservação ambiental, com fortalecimento dos órgãos públicos de fiscalização. "[Vamos] fortalecer os órgãos ambientais, com execução integral do orçamento. [Vamos] contratar novas equipes para ações de fiscalização”.

A candidata disse ainda que pretende elaborar um plano de contingência, para barrar a destruição da floresta, e regulamentará a redução da emissão de carbono, com a expropriação das empresas que não cumpram as normas.

“O aumento do desmatamento ameaça diretamente a vida dos povos e comunidades tradicionais e a manutenção da biodiversidade na Amazônia. Além de contribuir para a maior emissão de carbono em um período de crise climática”, destacou.