CIDADES

min de leitura - #

Apucarana registra queda de 41% nos assaltos no bimestre

DA REDAÇÃO

| Edição de 13 de agosto de 2020 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A adequação no policiamento começa a surtir efeito em Apucarana. Após um começo de ano marcado pelo aumento no número de roubos, o município conseguiu reduzir os índices de criminalidade. No último bimestre, os roubos tiveram uma queda de 41%, segundo divulgados ontem pelo 10º Batalhão da Polícia Militar de Apucarana.

Os meses de junho e julho quebraram uma sequência de cinco meses de aumento no número de ocorrências deste tipo de crime no município. Em junho, a queda foi de 26%, com registro de 20 ocorrências contra 27 no mesmo período do ano passado. Em julho, o recuo foi mais significante de 53%. Foram 19 assaltos contra 37 no mesmo período de 2019. Apesar da redução no bimestre, no acumulado do ano são 211 assaltos, aumento de 19% em relação ao ano passado.
“Tivemos um começo de ano bastante difícil, mas no final de maio fizemos algumas adequações do policiamento ostensivo, rádio patrulha e patrulha rural. Implantamos o Ponto Base em diversos locais da cidade, realizamos a entrega de panfletos de segurança na zona rural, aumentamos as operações blitz, arrastões e cumprimentos de mandados de busca autorizados pela justiça. Nós entendemos que essas ações foram essenciais para essa diminuição dos crimes”, detalha o major Vilson Laurentino da Silva.
Em relação aos furtos, seguiu-se no bimestre a tendência de queda registrada no início do ano. A incidência dos crimes foi 35% menor em junho e julho. Somente em julho, a queda foi de 30% com registro de 152 ocorrências neste ano contra 218 no mesmo período do ano passado. Entre janeiro e julho deste ano, foram registrados 1.231 furtos no município, quantidade 17% menor que no mesmo período do ano passado.
Também houve diminuição dos furtos de veículos. No último bimestre, foram registrados 31 crimes dessa natureza contra 46 no mesmo período do ano passado, queda de 32%. 
As ações como o PB e operações nos bairros, centro e zona rural vão continuar acontecendo, informou o major “Não podemos esquecer é uma somatória de esforços com uma nova estratégia que adota ações mais expressivas com arrastões e blitz, de modos que os resultados vão aparecendo e a tendência é que possamos conseguir diminuir ainda mais esses índices. Isso tudo é muito importante para que possamos cada vez mais diminuir os crimes”, finaliza.