CIDADES

min de leitura - #

Apucarana soma 1,5 mil trabalhadores capacitados

Cindy Santos

| Edição de 23 de agosto de 2022 | Atualizado em 23 de agosto de 2022
Imagem descritiva da notícia Apucarana soma 1,5 mil trabalhadores capacitados

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Após trabalhar durante 30 anos como mecânico, o apucaranense Aparecido Donizete Diniz, 58 anos, decidiu mudar de profissão. Ele concluiu o curso de instalação de painéis fotovoltaicos, do Programa Municipal Portas Abertas. Diniz e outros 235 alunos receberam seus certificados ontem durante solenidade no Cine Teatro Fênix, em Apucarana. Até o momento mais de 1,5 mil pessoas foram capacitadas no programa. 

“Trabalhei muito tempo como mecânico de caminhão e ônibus e decidi mudar. Mais de 30 anos em um lugar só trabalhando com a mesma coisa cansa”, comenta Diniz.

Este é o terceiro curso que o aposentado faz no Programa Portas Abertas. Diniz concluiu a capacitação para instalação de portões eletrônicos, revestimentos e já está inscrito no curso de pintura que está previsto para começar de olho em uma novo trabalho. 

Ontem a aluna Ádrea Rosa, 34 anos, também foi ao Cine Teatro Fênix receber seu certificado do curso de costura de camisetas. Para ela que enfrenta um sério problema de saúde, a conclusão de um curso de capacitação também é sinônimo de superação. “Eu tenho uma pedra muito grande no rim e isso me impossibilita executar algumas atividades. Por conta desse problema, acabei desenvolvendo uma depressão e ansiedade”, conta.

Por sugestão de sua psicóloga, Ádrea decidiu ingressar no curso de costura para aprender o ofício que ela sempre sonhou em exercer. “Era meu sonho aprender. Eu até já sabia costurar em máquinas antigas, mas essas mais modernas eu não sabia”, conta. 

Além de superar a depressão, o curso trouxe a motivação que faltava na vida de Ádrea que já planeja ingressar no curso de costura de bonés. Natural de Oriximiná, no Pará, ela elogia a iniciativa da prefeitura de ofertar cursos gratuitos que possibilitam o ingresso pessoas no mercado de trabalho. 

PROGRAMA

Criado em 2021, o programa surgiu após reuniões entre prefeitura, sindicatos de diversos segmentos e a classe empresarial que apontaram a necessidade da criação de mão de obra qualificada para atender as demandas de cada setor. “Em quase dois anos foram adquiridos mais de 38 cursos com mais de 1,5 mil alunos capacitados”, informa o secretário municipal de Indústria, Comércio e Emprego, Edson Estrope. 

De acordo com ele, os cursos com maior procura são: confecção de bonés, confecção de camisetas, mecânico de máquina de costura industrial, mecânico de motos, alarme e cerca elétrica e energia solar fotovoltaica. E, após o encerramento do curso, é feito o acompanhamento dos alunos para garantir que eles ingressem no mercado de trabalho. 

“Temos um alto índice de empregabilidade em torno de 70%. A gente costuma ligar, ver se está empregado ou não. Os que não conseguem emprego são encaminhados à Agência do Trabalhador”, informa o superintendente do Departamento de Qualificação Profissional Luiz Vilas Boas.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que Apucarana lidera o ranking regional na geração de empregos. Entre 9.681 admissões e 9.120 desligamentos, o município fechou o primeiro semestre deste ano com saldo de 561 postos de trabalho com carteira assinada.

Os cursos profissionalizantes gratuitos são ofertados pelo Centro de Qualificação Total em parceria com o Senac, Senai e Sesc.