CIDADES

min de leitura - #

Apucarana tem queda de 78% nos casos de Covid

Cindy Santos

| Edição de 19 de março de 2022 | Atualizado em 18 de março de 2022
Imagem descritiva da notícia Apucarana tem queda de 78% nos casos de Covid

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Contrariando as previsões, o número de casos e de mortes por Covid-19 caiu após o feriado de Carnaval em Apucarana. Dados extraídos dos boletins divulgados diariamente pela Autarquia Municipal de Saúde (AMS) mostram redução de 78% na média móvel de casos. 

Relatórios divulgados pela prefeitura mostram que os últimos 14 dias de fevereiro somaram 1.744 casos – média de 124 por dia - e 17 mortes no período. Para fins comparativos, os primeiros 14 dias de março somaram 379 casos - média de 27 por dia – e duas mortes. Nesta última semana a média registrada foi de 11 casos por dia. No boletim de ontem a AMS trouxe 13 casos da doença.

Conforme a Sociedade Brasileira de Infectologia, o tempo de incubação do coronavírus dura até 14 dias, e se as festas de Carnaval tivessem implicado na disseminação da doença, os números começariam a subir a partir da última segunda-feira (14), mas contrariando estimativas, os números começaram a recuar. “O carnaval não teve nenhum efeito de aumento de casos e mortes. Estamos no 18º dia e já era para ter surgido um reflexo negativo, com aumento de casos, e isso não ocorreu”, comenta o secretário municipal de Saúde, Emídio Bachiega. 

Para o secretário, outro indicativo de que os índices estão recuando é o decreto do Governo do Estado que flexibilizou o uso de máscaras em espaços abertos. Bachiega avalia que essa decisão foi tomada com base na análise da evolução dos casos no Estado. “A vacinação, principalmente das crianças, colaborou com a queda nos casos no Paraná, porque diminui o vírus circulante. As crianças quase não tinham sintomas e o vírus acabava replicando para os adultos, causando efeitos maiores. Por isso a vacinação infantil teve efeito primordial na queda dos números”, considera.

O secretário lembra que a população deve continuar usando máscaras em lugares fechados, lembrando sempre de manter hábitos higiênicos e de ter a vacinação em dia.