CIDADES

min de leitura - #

Apucarana vai plantar 2,5 mil mudas para renovar arborização urbana

Fernando Klein

| Edição de 20 de setembro de 2022 | Atualizado em 20 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Apucarana vai plantar 2,5 mil mudas
para renovar arborização urbana

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A Prefeitura de Apucarana está concluindo a licitação para contratação de uma empresa que será responsável pelo plantio de 2,5 mil árvores no perímetro urbano da cidade. O objetivo, segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), é repor as unidades abatidas ou que caíram após temporais nos últimos anos.

O secretário de Meio Ambiente, Gentil Pereira, afirma que esse processo licitatório é o primeiro de outros que serão realizados no município. “Nessa primeira operação, as 2,5 mil mudas serão plantadas nos bairros da área central, atendendo a uma antiga reivindicação dos moradores dessa região da cidade”, afirma. Os recursos, na ordem de R$ 300 mil, vieram do Fundo Municipal de Meio Ambiente.

Pela licitação, são sete espécies pré-determinadas para a reposição: manacá, ipê rosa, ipê branco, ipê amarelo, quaresmeira, extremosa e oiti. Os tipos escolhidos, segundo a secretaria, são as mais adequadas para a cidade. 

Gentil assinala que o plantio na área urbana não era realizado há muitos anos. “Nas áreas de preservação ou de recuperação de nascentes, por exemplo, nós já realizamos esse trabalho há bastante tempo, atendendo inclusive pedidos dos proprietários rurais”, afirma. Ele acrescenta que o próximo desafio é atualizar o Plano Municipal de Arborização Urbana, que é de 2015, e regularizá-lo junto ao Instituto de Água e Terra (IAT) do Paraná.

Sérgio Bobig, superintendente de Meio Ambiente, acrescenta que o plantio é necessário para repor árvores abatidas por conta dos riscos que apresentavam, das solicitações de moradores atendidas e também daquelas derrubadas em vendavais. Segundo ele, a área urbana conta com muitas espécies inadequadas. É o caso da aroeira salsa. “Das últimas 40 árvores que caíram em temporais na cidade, quase todas eram dessa espécie”, afirma.

Bobig admite que o crescimento urbano é um desafio para a arborização. Por isso, ele também destaca a necessidade de reformular o Plano Municipal de Arborização Urbana. Segundo ele, a cidade tem hoje cerca de 25 mil árvores, enquanto a média anual é de 500 abates.

Em 2021, foram 624 pedidos e em 2022 o número já chega a 538. “É importante frisar que a gente não atende todos os pedidos. Muitas pessoas costumam solicitar os abates de árvores por conta da sujeira das folhas, por exemplo”, observa. 

O início do plantio das 2,5 mil mudas deve ocorrer em breve, logo após o fim do processo licitatório. Bobig afirma que o município mantém outras políticas para aumentar a presença de árvores na área urbana, como a distribuição de mudas no viveiro municipal aos moradores interessados e também a exigência de plantio de uma árvore em frente ao imóvel recém-construído para ter acesso ao Habite-se, que é documento que comprova que o morador respeitou as regras vigentes durante a construção.