CIDADES

min de leitura - #

Apucaranense preso na Tailândia tem julgamento adiado

Claudemir hauptmann

| Edição de 19 de julho de 2022 | Atualizado em 19 de julho de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O julgamento do jovem apucaranense Jordi Vilsinski Beffa, 24 anos, que deveria ocorrer anteontem, foi adiado, segundo informou o advogado que representa a família Petrônio Cardoso. Jordi está preso em Samut Prakan, na Tailândia, desde fevereiro, por tráfico de drogas.

De acordo com Cardoso, uma mensagem enviada pela embaixada do Brasil na Tailândia, informou que em contato com a prisão onde o jovem apucaranense está, foram informados que a audiência do dia 18 foi cancelada e uma nova data ainda não foi definida. O motivo do cancelamento não foi informado. A embaixada informou ainda que continuará em contato com as autoridades tailandesas, a fim de saber a realização da audiência.

O rapaz teve uma primeira audiência na corte tailandesa, no dia 17 de maio, mas não recebeu sentença. O advogado Petrônio Cardoso, que acompanha o caso, diz que, mais do que expectativa, há uma esperança de que a pena dada a Jordi seja branda, inclusive por um enquadramento como crime civil, o que permitiria a punição em forma de multa.

“No mínimo, a expectativa é que uma eventual pena de prisão seja inferior a 9 anos”, diz o advogado, referindo-se à pena atribuída ao casal que foi preso no mesmo dia que Jordi, de 9 anos e seis meses de prisão. 

O casal preso em 15 de fevereiro foi flagrado com 15,5 quilos de cocaína. Mais tarde, naquele mesmo dia, Jordi Beffa foi preso ao desembarcar. Em uma de suas malas, a autoridade alfandegária teria encontrado 6,5 quilos de droga.

Cardoso informou que ainda trabalha no sentido de obter a extradição de Jordi. 

(CLAUDEMIR HAUPTAMNN)