CIDADES

min de leitura - #

Arapongas amplia atendimento infantil em 12,5%

Da redação

| Edição de 02 de agosto de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Após uma semana de funcionamento, o Pronto Atendimento Infantil (PAI) de Arapongas já foi responsável por um crescimento de 12,5% do número de crianças atendidas. Em sete dias, 707 pacientes entre 0 e 11 anos passaram pela unidade Carlos Pugliese Junior, que funciona anexa a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Caravelle.

Imagem ilustrativa da imagem Arapongas amplia atendimento infantil em 12,5%

O balanço foi divulgado ontem pela Secretaria de Saúde. “Desde a a inauguração, tivemos uma média de mais de 100 atendimentos infantis por dia, condizentes com os objetivos do município em melhorar o acesso aos serviços de saúde, de forma humanizada e qualificada”, afirma o secretário de saúde, Moacir Paludetto Junior.
O coordenador geral das unidades, Givanildo Berbet, acredita que a demanda deve crescer nas próximas semanas. “Ficamos surpresos e termos chegado a esses números em tão pouco tempo, o que mostra que a unidade é mesmo um diferencial que estava sendo esperado”, comenta.
Com dois pediatras de plantão 24 horas, o funcionamento do PAI também melhorou o fluxo de atendimento na UPA, segundo avalia Berbet. 
Segundo ele, assim como ocorre com a UPA, o PAI é uma unidade de emergência, que atende os pacientes que necessitam de tratamento imediato. Por conta disso, é seguido um protocolo de atendimento que classifica os casos de acordo com a potencial gravidade dos sintomas. “As pessoas não são atendidas por ordem de chegada”, destaca. 
Ele também comenta que muitos dos casos que estão sendo levados para o PAI tem o perfil de atendimento das Unidades Básicas de Saúde (UBS). 
“Todas as crianças são atendidas, mas muitos casos como troca de receitas, de leite e puericultura, devem  ser atendidos no posto que tem como fazer o acompanhamento posterior da criança com o mesmo médico”, comenta.
A unidade, de 321 metros quadrados de área construída, tem uma estrutura física organizada de acordo com as necessidades dos pacientes. “Temos brinquedoteca, sala de amamentação, trocador, banheiros e até os consultórios são customizados de forma a abrigar melhor o público infantil. Temos tido uma boa resposta tanto de pais como das crianças”, finaliza. (COM ASSESSORIA)