CIDADES

min de leitura - #

Criação de empresas cresce 56,8% na região

Da redação

| Edição de 27 de maio de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

De acordo com dados da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), os escritórios regionais de Apucarana, Arapongas, Ivaiporã e Jandaia do Sul registraram, juntos, 712 novas empresas no primeiro quadrimestre deste ano. O número é 56,8% maior do que no mesmo período do ano passado, quando 454 empresas foram abertas. A região de Arapongas foi a que mais se destacou, ficando na sexta posição entre todas as 68 agências do órgão estadual.

Imagem ilustrativa da imagem Criação de empresas cresce 56,8% na região


A agência regional da Jucepar em Arapongas foi responsável por protocolar a abertura de 386 novas empresas entre janeiro e abril deste ano. Este foi um volume 65% maior do que no mesmo período de 2017, quando 234 empresas foram abertas. O desempenho em 2018 rendeu ao município o sexto lugar no ranking geral de abertura de empresas no estado.
Wyndell Crepaldi é secretário interino de Indústria, Comércio e Turismo de Arapongas. Segundo ele, o poder público municipal tem como principal política econômica facilitar a vida de quem quer abrir uma empresa na cidade. “Temos uma forte política de incentivo para as empresas aqui no município, seja através de incentivos fiscais, seja através do suporte de órgãos como a Sala do Empreendedor. Nosso foco é minimizar a burocracia para os novos empresários, atraindo e facilitando a instalação de novos negócios na cidade”, destaca.
Ele aponta ainda os benefícios que a criação de novas empresas pode trazer para o município. “Mais empresas significa mais empregos, tanto diretos quanto indiretos. Isso faz com que a cidade produza mais riqueza e todos ganham com isso”, comenta.
A espetaria de Mariana Santana faz parte da lista de estabelecimentos abertos em 2018 em Arapongas. Há pouco menos de duas semanas, ela abriu o negócio junto com o namorado. “Tínhamos muita vontade de abrirmos nosso próprio negócio, sermos nossos próprios patrões e, depois de quase um ano planejando e procurando o local ideal, deu certo. Estamos muito felizes e com expectativa de crescimento”, conta.
Segundo ela, a abertura do próprio negócio demandou muito planejamento. “É preciso um investimento para começar. Por isso, o nosso maior medo era dar este primeiro passo. Apesar da crise não estar mais tão forte, ainda é arriscado. Por isso, planejamos muito bem antes de iniciar”, diz.

AUMENTO
Apucarana também se destacou no comparativo com o ano anterior. Houve um avanço de quase 900% na criação de empresas no período. Foram 179 no primeiro quadrimestre de 2018, contra 18 no mesmo período do ano anterior. 
Em Jandaia do Sul, a alta foi de 31,4%, passando de 86 no ano passado para 113 neste ano. A única queda foi em Ivaiporã. A agência regional registrou redução de 70,7% na oficialização de novas empresas, de 116 para 34.
No Paraná, o aumento na criação de empresas ficou em 10,7%. No primeiro quadrimestre de 2018, foram criadas 15.064. Já no período entre janeiro e abril de 2017, o número ficou em 13.602.