CIDADES

min de leitura - #

Em média, 4 mil faltas são registradas semanalmente em escolas da região

Cindy Santos

| Edição de 07 de junho de 2022 | Atualizado em 07 de junho de 2022
Imagem descritiva da notícia Em média, 4 mil faltas são registradas semanalmente
em escolas da região

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em média, aproximadamente 4 mil faltas são computadas semanalmente nas escolas estaduais do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Apucarana. O número de infrequências alternadas corresponde a 15% do total de presenças semanais, enquanto a média de frequência chega a aproximadamente 85%. Conforme o NRE, são 27 mil estudantes atendidos em 61 instituições de ensino distribuídas nos 16 municípios da área de abrangência.

Visando garantir o acesso, a permanência, a aprendizagem e a conclusão da educação básica na idade certa a todos os adolescentes e crianças, o NRE realiza até o dia 10 de junho a Semana de Mobilização pela Frequência Escolar, com ações para estimular a participação regular nas aulas. “Essa grande mobilização é para conscientizar os pais para que essa frequência seja regular”, salienta a assistente de chefia do NRE Patrícia Marchi.

Diversas ações estão sendo desenvolvidas em todas as escolas. Conforme professora, Queidma Harshe, responsável pelo programa Presente na Escola, a primeira ação estabelecida foi uma reunião com a chefia e coordenação pedagógica com a participação dos diretores de todas as 61 instituições de ensino para alinhamento das atividades. Profissionais de diversas áreas, como promotores de Justiça, ex-alunos e professores, gravaram vídeos com depoimentos sobre a importância da educação com objetivo de incentivar os alunos a participarem das aulas regularmente.

“Temos depoimentos em vídeos de ex-alunos que moram fora do Brasil para valorizar a educação, porque percebemos uma desmotivação, falta de interesse, até por eles terem ficado dois anos com aula online por causa da pandemia. Tivemos muitos casos de alunos com problemas de saúde mental, então são vários fatores que envolvem a infrequência escolar”, relata a professora.

Além dos depoimentos, o núcleo também programou uma panfletagem nas escolas e também em pontos estratégicos nas cidades de maior porte como Apucarana, Arapongas, Jandaia do Sul e Faxinal, a fim de atingir pessoas com filhos em idade escolar.

A coordenadora pedagógica do NRE, Maria dos Anjos Granjeiro da Silva, reitera que a intensificação das ações pela frequência escolar que acontece em todo o Estado. No entanto, a busca ativa é permanente e ocorre diariamente.

“A semana D é uma mobilização mais intensa que vai continuar constantemente”, afirma.