CIDADES

min de leitura - #

Faltando dois meses para o mundial, álbum da Copa movimenta torcedores

Fernando Klein

| Edição de 09 de setembro de 2022 | Atualizado em 09 de setembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Faltando dois meses para o mundial, álbum da Copa movimenta torcedores

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

A bola começa a rolar apenas em novembro nos campos do Catar, mas a disputa por figurinhas da Copa do Mundo 2022, de preferência as lendárias dos jogadores, começou nas ruas das cidades desde o lançamento da Editora Panini.

A troca de figurinhas ocorre nos locais de trabalho, nas escolas, praças ou nas casas. Não tem tempo ruim para quem gosta da brincadeira. Quase sempre, amigos e colegas se reúnem para completar o álbum, que começou a ser comercializado em 19 de agosto.

Os amigos João Carlos de Souza, 35, e Bruno Calixto do Nascimento, 31, são colecionadores. Eles trabalham como educadores físicos e, entre uma aula e outra, aproveitam para conferir o avanço de cada um na coleção. “O álbum da Copa do Mundo traz de volta aquele gostinho da infância, quando a gente colecionava figurinhas. É da hora colecionar. A gente vai conhecendo novos jogadores pelo álbum e curtindo”, afirma João Carlos.

Segundo ele, a resenha é a parte mais legal. “A gente conhece pessoas diferentes que vão além do ciclo de amigos e acaba interagindo com gente das mais diversas idades”, diz. Ele afirma que achou uma figurinha lendária de um jogador do Catar, mas segue em busca do Neymar, Cristiano Ronaldo, Messi ou outro jogador famoso. 

Bruno Calixto reforça esse sentimento de retornar ao passado com a brincadeira. “A gente acaba revivendo a época que colecionava e brincava de ‘bater’ figurinha”, lembra, citando uma febre do passado envolvendo uma marca de chicletes.

Maria Júlia Morais de Souza, 17, trabalha em uma loja tradicional de venda de figurinhas da Copa do Mundo em Apucarana. Ela afirma que a procura é grande, principalmente entre adolescentes, mas revela que muito “marmanjo” vai comprar os álbuns. “Tem muita gente que compra para os filhos, mas acaba sendo para eles também”, afirma a jovem.

Ela lembra que o movimento é grande aos sábados e domingos, quando a Praça Duque de Caxias – ao lado do Colégio São José – fica lotada. São dezenas e dezenas de pessoas que se aglomeram no local para trocar e comprar novas figurinhas. “As pessoas vêm trocar as figurinhas repetidas e para interagir. É um momento bem legal entre os colecionadores”, diz.

PREÇOS

A versão brochura do Álbum da Copa do Mundo é comercializada a R$ 12, enquanto o livro de capa dura sai por R$ 44, 90. Os pacotinhos, por sua vez, custam R$ 4 e trazem cinco figurinhas cada um pelo menos. Isso porque há a possibilidade de alguns pacotes virem com um cromo extra. São as chamadas figurinhas raras, que estão mobilizando ainda mais os colecionadores. “Aqui em Apucarana saiu uma de Neymar. Foi uma só, pelo que eu sei”, conta Maria Júlia.