CIDADES

min de leitura - #

Incêndios florestais aumentam 500% na região de Ivaiporã

Ivan Maldonado

| Edição de 17 de julho de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

O tempo seco e as altas temperaturas no Vale do Ivaí aumentam os riscos de foco de incêndio. Só na primeira quinzena deste mês o Corpo de Bombeiros de Ivaiporã atendeu 12 incêndios em vegetação, quatro no último domingo, nos municípios de Ariranha do Ivaí, Jardim Alegre e Lidianópolis. Em todo período de junho, foram apenas duas ocorrências, o que aponta para um aumento de 500% em apenas 15 dias. 

Imagem ilustrativa da imagem Incêndios florestais aumentam 500% na região de Ivaiporã

Capitão Alexandre Mançano Cavalca, comandante do 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros Independente, explica que o período de julho a setembro, aumenta a ocorrência de incêndios em vegetação. “É um período normal de estiagem propiciado pelas estações do ano, onde naturalmente o volume de chuvas diminui favorecendo a seca da vegetação, e a propagação rápida de focos de incêndio que pode destruir lavouras, pastagens e florestas, além de matar animais” 
Em sua maioria, segundo capitão Cavalca os incêndios são provocados pelo homem, de forma acidental, na limpeza de pastos, preparo do solo, entre outras causas. “O mês de julho é onde naturalmente começa a estiagem, mas como já vínhamos de um período sem chuvas, o ambiente está mais propício para a propagação dos incêndios florestais”. 
Ainda conforme capitão Cavalca, a prevenção é a alternativa mais importante no combate aos incêndios e, para ser efetiva, precisa ser praticada constantemente. “A nossa recomendação é que não se utilize o fogo para a eliminação de lixo, limpeza de terrenos ou pastagem, seja na área urbana ou rural. O fogo nesta época do ano é muito difícil de ser controlado”, destaca. 
Outras medidas importantes, de acordo com o comandante são os asseios em volta das benfeitorias rurais. “São medidas preventivas onde é feita podas das árvores, raspagem do solo e o corte do mato, de modo que o fogo não chegue perto dessas benfeitorias em caso de incêndio”, completa Cavalca. 
Um dos incêndios combatidos pelos bomabeiros anteontem destruiu completamente uma casa localizada na Rua Guaretá, nº 200 na Vila Nova Porã. Não havia ninguém no imóvel quando o fogo começou por volta das 18h30. A família perdeu tudo e está recebendo doações, interessados em ajudar podem encaminhar doações ao Centro da Juventude de Ivaiporã. (IVAN MALDONADO)