CIDADES

min de leitura - #

Ladrões furtam até ‘tampões’ de ferro no pedágio de Arapongas

Fernando Klein

| Edição de 28 de julho de 2022 | Atualizado em 28 de julho de 2022
Imagem descritiva da notícia Ladrões furtam até ‘tampões’ de ferro no pedágio de Arapongas

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Um novo caso de furto foi registrado na praça de pedágio desativada em Arapongas, colocando em risco os motoristas que trafegam pela BR-369. Desta vez, os criminosos levaram todas as grelhas de ferro (mais de 50, no total) para escoamento da água pluvial instaladas no local, incluindo os “tampões” das pistas laterais utilizadas pelos condutores como desvio da antiga estrutura da concessionária Viapar. O furto deixou vários buracos no trecho. A situação agravou o risco de acidentes no local, principalmente envolvendo motociclistas à noite, já que a iluminação também é precária no pedágio por conta dos sucessivos furtos de fios de energia elétrica.

Diante da situação de abandono e da falta de manutenção por parte do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o município tem feito algumas intervenções no local, assumindo a responsabilidade que deveria ser do governo do Estado e da União. De acordo com o secretário municipal de Segurança e Trânsito Paulo Sérgio Argati, na semana passada, a prefeitura instalou um superposte com iluminação de LED próximo ao local, numa tentativa de minimizar a precariedade da iluminação. Além disso, tem enviado a Guarda Municipal (GM) para apoiar a Polícia Militar (PM) no patrulhamento do local. 

Segundo Argati, o Dnit marcou para 4 de agosto a licitação da empresa que será responsável pela manutenção da iluminação nas praças de pedágio desativadas no Paraná, incluindo a de Arapongas. A informação foi obtida junto ao órgão pelo próprio secretário, que vem cobrando providências do Dnit em relação ao assunto. Ontem, ele esteve na praça de pedágio acompanhado de funcionários da Secretaria Municipal de Obras para viabilizar reparos emergenciais e paliativos nos pontos onde os “tampões” de ferro foram furtados.

A praça de pedágio foi fechada em novembro de 2021 pela Viapar, quando se encerrou o prazo de concessões de rodovias no Paraná. Durante o hiato até as novas licitações do futuro pedágio, o Dnit é responsável pela manutenção. No entanto, o órgão não está cumprindo com sua parte e a PM não tem conseguido combater os furtos no local, por conta do abandono da estrutura, o que reflete na onda de furtos e na completa depredação da estrutura. 

“Nós temos colocado a Guarda Municipal para apoiar a Polícia Militar nas questões de patrulhamento e isso tem surtido efeito, com várias prisões, inclusive em fragrante, aqui na praça de pedágio. Mas não é possível manter a presença 24 horas dos GM’s e policiais, tão somente o patrulhamento, e os crimes continuam ocorrendo”, assinala Argati.

Além da questão da segurança, a falta de iluminação preocupa. “Já houve o conserto três vezes da iluminação por conta da repetição dos furtos de fiação”, diz Argati. Com a contratação de uma empresa para responder pela manutenção da energia elétrica no local, ele espera que esse problema será amenizado.