CIDADES

min de leitura - #

Menina de oito meses morre engasgada

Da redação

| Edição de 07 de junho de 2018 | Atualizado em 25 de janeiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Um bebê de 8 meses morreu na manhã de ontem após se engasgar com leite em Apucarana. O óbito foi registrado na Unidade Básica de Saúde (UBS) Antônio Sachelli, no Jardim Colonial, região oeste da cidade. Corpo de Bombeiros orienta pais e responsáveis sobre o que pode ser feito em situações como esta. 

Imagem ilustrativa da imagem Menina de oito meses morre engasgada

A criança, uma menina, deu entrada na unidade de saúde por volta das 8 horas já desacordada. Equipes da UBS tentaram reanimar o bebê, mas sem sucesso. O Instituto Médico Legal (IML) recolheu o corpo e encaminhou para exame de necropsia. A criança foi velada ontem e será sepultada hoje, no Cemitério de Cambé.
De acordo com a tenente Ana Paula Zanlorenzzi, do 4º Sub-grupamento de Bombeiros Independente (SGBI) de Apucarana, o primeiro procedimento é ligar 193, o número dos bombeiros. “Enquanto a ambulância está em deslocamento, o bombeiro que atende a ligação já vai passando as informações sobre como realizar a manobra de Heimlich em bebês. É um procedimento bem simples, mas que pode salvar a vida da criança”, diz.
Segundo ela, quanto antes se inicia a manobra, mais chances o bebê tem de voltar a respirar e assim se evitam sequelas e mesmo a morte por falta de oxigenação. “A pessoa deve colocar o bebê com as perninhas uma para cada lado de seu braço, com o bebê de barriga para baixo, e segurando a região da mandíbula do bebê, para dar apoio à cabeça. A cabeça deve estar um pouco mais baixa que o corpo para que a própria gravidade já ajude a retirar o que esteja obstruindo a via aérea”.
Nesta posição, a pessoa faz movimentos firmes com a palma da mão no meio das costas da criança, continuando o movimento de “arrastar” até próximo do pescoço. Este movimento deve ser repetido cinco vezes. “Feito isso, é preciso virar o bebê com a barriga para cima e fazer cinco movimentos firmes com dois dedos entre os mamilos do bebê. Isto é porque uma das consequências da parada respiratória é a parada cardíaca e esse movimento busca reverter esta situação”, diz a tenente.