CIDADES

min de leitura - #

Passagens de nível perigosas vão ganhar sensores para redução de acidentes

Da Redação

| Edição de 16 de novembro de 2022 | Atualizado em 16 de novembro de 2022
Imagem descritiva da notícia Passagens de nível perigosas  vão ganhar sensores para redução de acidentes

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Em parceria com Prefeituras de sete municípios do Estado, incluindo Apucarana e Arapongas, a Rumo irá realizar até o final deste ano a instalação de equipamentos que fazem parte do projeto PN Sensoreada, desenvolvido como parte das iniciativas da concessionária em parceria com os municípios e o Detran-PR em prol de um trânsito mais seguro. O projeto abrange 15 cruzamentos com alto índice de acidentes.

Em Arapongas, os sensores serão instalados em 3 pontos. Segundo o secretário municipal de Segurança e Trânsito, Paulo Sérgio Argati, em Arapongas o sistema deverá ser instalado no entroncamento das ruas Patativa, Condor e Drongo, na Rua Abelheiro e na Avenida Arapongas, proximidades da Estação Cultural Milene. “Nesses três pontos ocorrem 56% dos acidentes envolvendo a ferrovia. Nós acreditamos que essa parceria com a Rumo vai representar uma grande conquista para o município em termos de segurança”, salienta Argati.

A iniciativa consiste em quatro sensores instalados nas proximidades da ferrovia em uma distância de aproximadamente 400 metros que identificam a aproximação do trem. Por meio de um sistema de inteligência artificial com visão computacional e de monitoramento do local, os sinais são captados pelo equipamento e acionam a sinalização do semáforo, alertando o motorista para a necessidade de parar e alternando novamente para verde após o trem completar a travessia. Já existem dois protótipos em funcionamento nas cidades de Curitiba e Jandaia do Sul, onde o equipamento foi instalado na passagem de nível próximo ao acesso a BR-369, ponto que registrava grande número de acidentes.

O projeto, ainda em fase de testes, tem como objetivo avaliar a diminuição de abalroamentos nas cidades que têm passagens em nível consideradas críticas. A partir dos resultados positivos, a concessionária irá repassar o projeto para que as prefeituras e órgãos de trânsito avaliem a possibilidade de implementação da tecnologia. Sensores serão instalados também em Curitiba, Mandaguari, Ponta Grossa, Rolândia e Sarandi.