CIDADES

min de leitura - #

Programa de incentivo à cafeicultura seleciona produtores em Jandaia do Sul

DA REDAÇÃO

| Edição de 27 de janeiro de 2022 | Atualizado em 17 de fevereiro de 2022

Fique por dentro do que acontece em Apucarana, Arapongas e região, assine a Tribuna do Norte.

Lançado no final do ano passado com objetivo de fomentar a cafeicultura em Jandaia do Sul, o Programa Mais Café está inscrevendo produtores interessados. 

Os participantes contarão com apoio técnico de especialistas, receberão subsídio financeiro por meio da cessão de mudas e alguns insumos como fertilizante e calcário, conforme disponibilidade de recursos, além da disponibilização de maquinário do município. 
O programa também prevê treinamentos, palestras e viagens de capacitação, além de ações a longo prazo como a obtenção de um selo de qualidade e a criação de uma futura associação de produtores de café. Para a iniciativa, o município contará com a parceria do Sebrae e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR). Os inscritos no Programa Mais Café deverão receber apoio da prefeitura por três anos. Atualmente, o município tem uma área de 390 hectares de café.
“É um programa muito importante de revitalização e inovação da produção cafeeira que vai elevar o patamar de qualidade do café de Jandaia do Sul, colocá-la em destaque no norte do Paraná e movimentar a economia do município”, considera Geraldo Cesar Semensato (Dié), diretor do Departamento de Fomento à Agricultura e Meio Ambiente.
O engenheiro agrônomo Roberval Simões Rodrigues, cafeicultor com MBA em gestão e expertise em agricultura e técnico do programa, esclarece que para este primeiro ano, a ideia principal é introduzir o Programa Mais Café, buscando despertar o interesse dos agricultores. Em fevereiro, serão iniciadas as visitas técnicas a campo para colher as informações necessárias para comprovar a aptidão da área a ser explorada com a cafeicultura. Uma vez aprovada pelo comitê, os produtores passarão a receber assistência técnica que vai desde o preparo do solo, escolha das variedades adequadas para a região, plantio, colheita e comercialização.
“Há anos as ações em prol da cultura do café vêm diminuindo e esse o programa chega para promover e fomentar a produção local, pensando em todas as fases, da semente de café à xícara”, observa Roberval, complementando que a cadeira de negócios vai beneficiar a vida de muitos que nela estarão envolvidos direta ou indiretamente. A tendência, conforme prevê, é que o sucesso do programa gere benefícios para toda reg ião.

PRODUTORES
A produtora de café Rosangela Aparecida Alves participou da palestra de lançamento do Programa Mais Café no final do ano e ficou surpresa e entusiasmada com a proposta. “A visão e os objetivos desse programa são, sem dúvida, muito promissores”, comenta. Ela considera que o apoio da prefeitura vai facilitar o processo de produção de café especial, além de ampliar as possibilidades de bons e lucrativos negócios.